• Redação

Projeto da UEPG oferece cursos para migrantes em Ponta Grossa

Inscrições vão até 12 de setembro; previsão de início é para dia 13 deste mês, com término em 30 de abril de 2023

Matrículas para cursos voltados a autonomia dos migrantes podem ser feitas na UEPG Central. Foto: Divulgação.


O Projeto Processos Migratórios e Intercâmbio: Inclusão Social e Diversidade Cultural (PROMIGRA), da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), abre inscrições para o Curso de Português para Migrantes. As inscrições vão até 12 de setembro. O curso tem previsão para início dia 13 deste mês e término em 30 de abril de 2023. Serão duas turmas com limite de 25 alunos. Uma das aulas será na terça-feira e outra na quarta-feira, entre 18h e 19h30, na UEPG Central.


O curso objetiva abordar temas da vida cotidiana através do estudo da língua portuguesa. O curso também certificará os participantes ao final das atividades, tendo em vista a necessidade de muitos migrantes de um curso regulamentado para que possam iniciar o processo de naturalização no país. Para isso, a professora do curso, graduanda em Letras Português e Espanhol Ângela Salto, destaca que os alunos precisarão ter uma frequência mínima.


Segundo Ângela, o principal propósito do curso é promover a inclusão social dos migrantes. “A língua é o principal meio de comunicação entre as pessoas. Pensando nisso, o curso vem para tentar quebrar as barreiras que os migrantes enfrentam no cotidiano. Além da gramática, as aulas visam principalmente à socialização e facilitar atividades do dia a dia”, frisa.


Oportunidades

Além das aulas de português, um curso de informática básica e elaboração de currículo também será realizado para contribuir com o desenvolvimento profissional dos migrantes da cidade. O projeto “Empregabilidade e os Migrantes” é uma parceria com o departamento de Administração da UEPG, que deve iniciar as oficinas no final de setembro.


Quem está à frente dos dois cursos é a Assistente Social do Promigra, Anna Ringvelski. Ela explica que as aulas e o curso de informática facilitam o acesso do migrante a direitos básicos como a informação e aos serviços públicos. “Nossas expectativas são altas, pois esperamos que as aulas contribuam para o desenvolvimento de habilidades dos migrantes. Especialmente no curso de informática, queremos que eles possam superar os desafios na inserção no mercado de trabalho”, declara.


Serviços

Para demonstrar interesse nos cursos, basta acessar o formulário. Próximo ao início dos cursos, o migrante precisará preencher uma ficha de matrícula na sala do PROMIGRA, localizada na UEPG central, para efetivar a inscrição.


Da Assessoria