• Gabriel Ribeiro

Obra de artista ponta-grossense é selecionada para exposição

Jurados do México e Argentina estiveram na banca de avaliação para a exposição internaional que irá ocorrer em Curitiba a partir do mês de junho

O artista contemporâneo, Celso Parubocz, irá participar com a obra ‘Solitário’, que é composta por 70% de vidro. Foto: Divulgação


Entre os dias 21 de junho a 24 de julho, acontece a exposição do ‘Salão Arte em Vidro Brasil 2022’ no Museu Municipal de Arte em Curitiba. O artista contemporâneo, Celso Parubocz, irá participar com a obra ‘Solitário’, que é composta por 70% de vidro. Além do ponta-grossense, artistas vidreiros, individuais ou coletivos, profissionais e autodidatas também foram selecionados para compor o salão.


Definido pela Organização das Nações Unidas (ONU), 2022 é o ano do vidro e o evento faz parte das comemorações da data. A capital do Paraná é a primeira do Brasil a se integrar ao circuito de eventos voltados à arte em vidro, que seleciona obras compostas em 70% do material.


Expectativa

Com uma carreira sólida na arte e participação em diversas exposições com outras obras, Celso terá uma estreia dupla, pois é a primeira vez do evento no país e consequentemente sua estreia. “Cada abertura de Salão de Artes que participo, a ansiedade é grande. Este em especial por ser no Museu Municipal de Curitiba e o primeiro deste segmento no Brasil.”, exclama o artista.


Ao CulturAção, ele contou como foi aceitar a proposta. “Eu gosto de desafios e estou sempre experimentando novas técnicas e criando novos trabalhos”, contou o artista. "Ao receber a proposta para enviar uma obra para este primeiro Salão de Arte em Vidro no Brasil e a mesma deveria conter em sua execução 70% vidro, aceitei o desafio e fiquei muito feliz de ter este reconhecimento do meu trabalho por um Júri internacional, agora a ansiedade é para ver as outras obras que farão parte da Exposição”, complementa.


Solitário

Com a avaliação de um júri composto por membros do México, Argentina e Brasil, a obra ‘Solitário’ do artista foi selecionada para compor a exposição. Celso Parubocz explicou como foi o processo de criação, “Pensei em criar uma obra com o material que tinha no Atelier. Os pedacinhos de vidro estilhaçado foram colados um a um sobre um suporte de vidro, no centro uma pequena escultura em forma de coração, com algumas cicatrizes e um pequeno cristal. A simbologia de um amor que foi importante e tem seu lugar cravado no coração, mas que um dia acabou e deixou cicatrizes e pedaços espalhados”, explica o artista.

O artista contemporâneo, Celso Parubocz, irá participar com a obra ‘Solitário’, que é composta por 70% de vidro. Foto: Divulgação

Serviço

Data: 21/06 a 24/07

Local: Museu Municipal de Arte em Curitiba

Artista: Celso Parubocz Obra: Solitário