• Redação

MCG Promove Estreia do Filme Albertina no Paraná

A entrada é gratuita, mas as vagas são limitadas à lotação. Pessoas interessadas em participar devem fazer inscrição

Museu Campos Gerais promove Estreia do Filme Albertina no Paraná. Foto: Reprodução

De um trabalho comunitário no interior de Santa Catarina para os principais prêmios nacionais e internacionais de cinema. Essa tem sido a trajetória recente do filme Albertina, que o Museu Campos Gerais exibe na próxima terça-feira (5). O evento conta com a presença do diretor Luiz Fernando Machado, que vem a Ponta Grossa exclusivamente para a sessão de reabertura das ações de audiovisual no auditório Brasil Pinheiro Machado.


A entrada é gratuita, mas as vagas são limitadas à lotação. Pessoas interessadas em participar devem fazer inscrição em formulário on-line e aguardar confirmação da organização. A sessão tem início às 17h e será seguida de conversa com o diretor sobre bastidores da produção. A atividade confere direito a certificado de participação.


“Estou muito animado com a estreia do filme Albertina no estado do Paraná, um convite muito especial do Museu Campos Gerais, da Universidade Estadual de Ponta Grossa. Teremos a oportunidade de apresentar aos espectadores a biografia de Albertina Berkenbrock, fruto do trabalho de integração e capacitação popular da Estética da Sopa de Pedra”, destaca Machado.


“É a volta do cinema ao MCG dois anos depois do início da pandemia”, diz Rafael Schoenherr, diretor de acervo do museu. “Fizemos questão de dialogar com a produção audiovisual independente regional nesse retorno, até mesmo para debater os caminhos do cinema brasileiro atual”, completa.


Albertina de Imaruí

O longa Albertina narra a história da beata Albertina Berkenbrock, em drama adaptado da obra “Albertina Berkenbrock: do martírio à santificação”, do lagunense Albi Israel da Silveira. O longa foi gravado em Imaruí (SC), com apoio da Prefeitura Municipal e se vale de moradores no elenco. Albertina viveu no bairro de São Luiz, onde estão o Santuário da Beata e a Capela do Martírio, pontos de visitação de fiéis e turistas de todo mundo.

Prêmios

O filme sagrou-se vencedor em três categorias no Cannes World Film Festival (Melhor Diretor; Melhor Cinematografia; Melhor Atriz Estreante). Eleito Melhor Filme Estrangeiro no Hollywood on the Tiber Film Awards, Albertina acumula ainda cinco prêmios no Hollywood Gold Awards (Menção-Honrosa de Longa-metragem; Prêmio Silver Awards de roteiro de longa-metragem; Menção-Honrosa de Diretor; Menção-Honrosa de Original Score; Menção-Honrosa Sound Designer). A produção catarinense foi considerada melhor longa-metragem no Paris Film Awards e ainda conquistou prêmio de Melhor Trilha Sonora Original no New York Neorealism Film Festival. Ao todo, já são mais de 30 prêmios nacionais e internacionais.


Produção

O filme resulta de produção independente, viabilizada por curso popular de cinema implantado pela Companhia Boanova de Cinema na região Sul do estado de Santa Catarina. A Estética da Sopa de Pedra orienta-se pela valorização de obras culturais regionais independentes, bem como educação e democratização da produção cinematográfica, com base na aposta em núcleos populares e no envolvimento de diferentes setores da sociedade na viabilização cinematográfica.


Serviço:

Exibição do filme Albertina (Companhia Boanova), seguida de conversa com o diretor Luiz Fernando Machado 05/04/22 – 17h, no Auditório Brasil Pinheiro Machado, no Museu Campos Gerais

Entrada gratuita mediante inscrição. Vagas limitadas conforme lotação.

Inscrições pelo formulário: <https://forms.gle/zBZANpwWY7eaYtP26>

Apoio: Projeto de Extensão Ações Culturais no MCG (bolsas Pibex/Pibis, Fundação Araucária e Proex).

Foto: Divulgação

Da Assessoria