top of page
  • Foto do escritorRedação

Lançamento do livro 'Vozes de Emília' acontece em novembro

A narrativa conta a história da professora e escritora Emília Dantas Ribas

Caroline Aparecida Guebert - Foto: Assessoria

Cinco professores, mestres e doutores integrantes de um grupo de pesquisadores se entusiasmaram com a vida e obra da professora e escritora ponta-grossense Emília Dantas Ribas, que resultou na organização e publicação do livro Vozes de Emília – a trajetória da escritora Emília Dantas Ribas (Texto e Contexto Editora), cujo lançamento acontece no SESC Estação Saudade (Ponta Grossa), no próximo dia 3 de novembro, às 19h. De autoria de Jefferson Mainardes, Luísa Cristina dos Santos Fontes, Karina Campagnoli, Caroline Guebert e Renato van Wilpe Bach, Vozes de Emília foi contemplado pelo Programa Municipal de Incentivo Fiscal à Cultura (Promific - Edital 011/2023), da Prefeitura Municipal de Ponta Grossa/Secretaria Municipal de Cultura.


Essa obra faz uma homenagem in memoriam da professora e escritora Emília Dantas Ribas, que, com muita justiça, integra as comemorações do bicentenário da cidade de Ponta Grossa (2023) e do centenário da criação da Escola Normal de Ponta Grossa (atualmente, Instituto de Educação).


Até 2020, segundo os autores do livro, tinha-se apenas o conhecimento de que Emília havia sido professora, que publicara o romance A primavera voltará (1949) e que havia prefaciado o livro Vidas na minha vida, de Zilah de Grácia, em 1966. No entanto, a escritora publicou diversos textos em jornais e revistas nacionais, integrou o Centro Cultural Euclides da Cunha (Ponta Grossa) e Academias de Letras, em Curitiba, tendo uma forte atuação em diversos espaços culturais até o final de sua vida.


PERENE, BELA E PROFUNDA

Vozes de Emília resgata variadas informações sobre a escritora e suas publicações, incluindo análise e fortuna crítica, isto é, textos de sua autoria e de outros sobre a escritora ponta-grossense. Os autores entenderam que o momento ideal de publicação seria agora, período de celebração do bicentenário de Ponta Grossa (2023) e do centenário da Escola Normal de Ponta Grossa, em 2024.


Ainda sobre a trajetória de Emília, consta que ela foi a primeira mulher a escrever um romance nos Campos Gerais do Paraná, certamente, uma pioneira nas letras. Nesse período, poucas menções foram feitas a ela e à sua obra. Uma menção importante foi a aprovação da Lei Nº 4.636, de 9 de outubro de 1991, que instituiu o Mérito Educacional Emília Dantas Ribas, que se destina a premiar pessoas físicas ou jurídicas ponta-grossenses que tenham prestado relevantes serviços ou tenham se destacado no setor do ensino.


Com esse livro, em seus oito capítulos, os autores registram a importância de Emília Dantas para o magistério e para as lides literárias, notadamente, a literatura produzida por mulheres. Ao destacar-se como professora e escritora, Emília projetou e continua projetando a cidade de Ponta Grossa no cenário nacional. Em uma biografia de Emília, sem a indicação de autoria, preservada pela sobrinha Maria da Penha, o/a autor/a assim finalizou: “Continuou escrevendo até a morte, que a alcançou, de surpresa. Em sua alma privilegiada, vivia perenemente a artista da palavra, a poetisa da beleza, da harmonia e da luz. Sua obra é perene. Bela. Profunda. Musical.” Emília faleceu em 1978.


SOBRE OS AUTORES

Caroline Aparecida Guebert

Historiadora. Mestre em História pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), cursando atualmente Doutorado em História pela Universidade Federal de Santa Catarina, sendo bolsista da CAPES. Realizou o Doutorado Sanduíche (PDSE-Capes), em Paris, no Centre de Recherche et de Documentation sur les Amériques (CREDA) –Universidade Sorbonne Nouvelle Paris 3.


Jefferson Mainardes

Mestre em Educação pela Universidade Estadual de Campinas e doutor em Educação pela University of London. Atuante como professor do Departamento de Educação da UEPG e do Programa de Pós-Graduação em Educação da UEPG. Desenvolve pesquisas sobre políticas educacionais, com foco em epistemologias da Política Educacional, políticas para o Ensino Fundamental e Ética em Pesquisa.


Karina Regalio Campagnoli

Graduada em Odontologia pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e licenciada em Pedagogia pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). Mestre em Educação pela UEPG e doutoranda em Educação pela mesma universidade, leciona como professora colaboradora do Departamento de Pedagogia da UEPG e da Rede Municipal de Ponta Grossa.


Luísa Cristina dos Santos Fontes Doutora em Literatura pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Mestre em Linguística pela mesma instituição. Professora aposentada da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). Como pesquisadora, tem desenvolvido pesquisas sobre a literatura produzida por mulheres, com dedicação às primeiras escritoras paranaenses. Ocupa a Cadeira 2 da Academia Feminina de Letras do Paraná, cuja primeira ocupante foi a escritora Helena Kolody. Integrante da Academia de Letras dos Campos Gerais (Cadeira 5).


Renato van Wilpe Bach

Médico formado pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), especialista em Cirurgia Geral e Pediátrica. Mestre em Cirurgia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), doutor em Ciências Farmacêuticas pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) e professor do Departamento de Medicina da UEPG.



Da Assessoria

Comments


bottom of page