• Redação

Fenata oferta oficina inédita a grupos de teatro local

Pela primeira vez, por meio da Diretoria de Assuntos Culturais (DAC-Proex), o Festival Nacional de Teatro ofertou aperfeiçoamento aos grupos teatrais participantes

Fenata oferta oficina inédita a grupos de teatro local. Foto: Divulgação


A Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) ofertou, de 14 a 16 de outubro, oficina aos integrantes dos espetáculos locais selecionados para a Mostra de Teatro – 50º Fenata. Pela primeira vez, por meio da Diretoria de Assuntos Culturais (DAC-Proex), o Festival Nacional de Teatro ofertou aperfeiçoamento aos grupos teatrais participantes.


De acordo com a organização do Festival, o cenário teatral em Ponta Grossa vive uma ebulição nos últimos anos, perceptível pelo número de espetáculos inscritos nesta edição, que chegou a 11 peças locais. Ao perceber a necessidade de colaborar para que os grupos locais deem mais um passo neste processo, a UEPG ofertou a oficina como uma oportunidade de aprimoramento aos artistas.


A oficina, que aconteceu no Cine-Teatro Ópera e reuniu integrantes de quatro grupos de teatro, realizou atividades focadas na instrumentação dos atores e atrizes, como presença cênica, aterramento do corpo a serviço da fala, aquecimentos vocais, intenção e entonação.


O workshop foi ministrado pelas profissionais Fátima Ortiz e Juliana Spricigo, da Companhia Pé no Palco, de Curitiba. “Após o processo de curadoria do Festival, notamos estar diante de um momento importante de crescimento das atividades teatrais de grupo e de diferentes caminhos de pesquisa e envolvimento com o teatro na cidade. Assim, optamos por realizar um trabalho em busca de aprimoramento técnico e sensível nesta ação criativa que idealizamos a pedido da UEPG. O resultado foi sensacional”, conta Fátima, que possui mais de 50 anos de carreira no teatro e é uma das diretoras mais premiadas do Paraná.


Uma das participantes foi a atriz Michella França, do Grupo Dia de Arte, que teve três espetáculos selecionados para o Festival. Com mais de 20 anos de carreira, Michella conta que se sentiu entusiasmada por participar da formação. “Foi importantíssimo para os grupos de Ponta Grossa terem uma oficina direcionada ao aprimoramento e desenvolvimento dos seus trabalhos, além de ser maravilhoso vivenciar experiências com os outros grupos. Isso nos fez entender que precisamos muito desta troca para que os nossos trabalhos consigam estar sempre em evolução. Que venham muitas outras oficinas como essa”, comentou Michella.

Ana Almeida irá interpretar a personagem Fada Maria na Mostra Especial do 50º Fenata. Para ela, a oportunidade de participar da oficina foi um momento único. “Tivemos a chance de aprimorar e lapidar nossos conhecimentos sobre teatro a partir de uma visão muito sensível das oficineiras. O tempo passou voando com todas as atividades desenvolvidas de forma muito criativa, dinâmica e estimulante”, disse.


“Trabalhamos muito a palavra, pois a emissão vocal foi onde identificamos maior necessidade de trabalho e treinamento. Todos saímos nutridos e transformados pelo processo, alimentados com o conhecimento adquirido e renovado – inclusive nós mesmas”, relata a atriz e oficineira Juliana Spricigo, especialista na área.


Para finalizar a ação, Fátima e Juliana realizaram um feedback com os grupos, a partir dos vídeos das peças enviados no momento da inscrição e da interpretação ao vivo de trechos de cada espetáculo. “Para nós, do Grupo Lampejo, foi agregador e impressionante, pela conexão que o grupo que estava presente conseguiu desenvolver. As observações do feedback trouxeram tópicos que ajudarão muito no crescimento de cada processo. Não há palavras para descrever a gratidão por essa experiência”, relata Levi Hilgemberge, que também atua na peça Fada Maria.


A Mostra de Teatro – 50º Festival Nacional de Teatro (Fenata) é realizada pelo Ministério do Turismo, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) e Fundação de Apoio à UEPG (FAUEPG), com patrocínio da GMAD, Deragro – empresa do Grupo Lavoro, Belgotex do Brasil, Tratornew e Shopping Palladium. Conta ainda com o incentivo da Prefeitura de Ponta Grossa, por meio da Secretaria Municipal de Turismo (Setur) e Conselho Municipal de Turismo (Comtur). O Fenata tem o apoio da Secretaria Municipal de Cultura, Teatro Marista Pio XII, Fecomércio – Sesc Estação Saudade e Museu Campos Gerais; e promoção da RPC.


Da Assessoria