top of page
  • Foto do escritorRedação

Colégios recebem oficinas do projeto “Georreferenciamento Cultural”

Através de uma obra literária o livro da autora com o mesmo título, lançado no ano passado, o projeto une a literatura, a geografia e as artes visuais

Essa é a proposta de duas oficinas que serão realizadas pelo projeto “Georreferenciamento Cultural”, da escritora Renata Regis Florisbelo. Foto: Divulgação

Ações que estimulem o hábito da leitura, o reconhecimento de espaços e símbolos culturais de Ponta Grossa e a produção literária, com enfoque na identidade cultural e patrimonial da cidade. Essa é a proposta de duas oficinas que serão realizadas pelo projeto “Georreferenciamento Cultural”, da escritora Renata Regis Florisbelo, nesta sexta-feira (14/04), às 8h no Colégio Estadual General Osório e às 10h no Colégio Estadual Professor Meneleu Almeida Torres.


Através de uma obra literária o livro da autora com o mesmo título, lançado no ano passado, o projeto une a literatura, a geografia e as artes visuais, trazendo diversas referências dos Campos Gerais. Os textos trabalhados na obra retratam alguns artefatos, como patrimônios tombados, personalidades históricas, hábitos, cultura imaterial, entre outros. Um mapa demarcando prédios e espaços que são referências culturais, produzido pelo geógrafo Brendo Carvalho, acompanha a obra.


“O livro “Georreferenciamento Cultural” surgiu de forma muito natural, visto eu me admirar com a beleza e as potencialidades do nosso patrimônio cultural, natural e pela importância que a cultura nos traz. A seleção dos temas trabalhados na obra envolveu uma pesquisa histórica para a contextualização no tempo e no espaço, além do valor real de cada elemento na região em que vivemos”, explica a autora, Renata Regis Florisbelo.


Nas oficinas, a escritora irá mostrar de que forma surgiram o conjunto de textos que integram o livro e a ideia da concepção do mapa, a fim de que cada aluno possa visitar as suas lembranças sobre os locais retratados. Posteriormente, os alunos produzirão textos trazendo suas memórias afetivas.


Para Renata, a cultura é algo vivo entre nós e assim como na obra, as oficinas procuram ampliar a percepção dos jovens sobre a valorização do patrimônio. “Já recebi relatos que através da leitura do livro, algumas pessoas tiveram vontade de visitar novamente os locais ou de finalmente conhecer aqueles onde nunca estiveram antes. Despertar esse olhar de interesse real e apreço pelo patrimônio cultural é algo que cultiva, fortalece nossa identidade e melhora as nossas relações”, destaca.


“Georreferenciamento Cultural” é um projeto aprovado no Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura do Paraná (Profice) e foi viabilizado pelo patrocínio da Continental. O projeto tem coordenação da ABC Projetos Culturais e a obra foi publicada pela editora Estúdio Texto. Os 130 textos que integram o livro foram produzidos pela autora entre os anos de 2015 a 2018 e publicados no jornal Diário dos Campos.


A autora ainda disponibilizará no YouTube uma palestra para professores da rede municipal e estadual de ensino, dando sugestões de que maneiras os educadores podem utilizar a obra para incentivar atividades em sala de aula. Além disso, abordará a linguagem poética na escrita.

Essa é a proposta de duas oficinas que serão realizadas pelo projeto “Georreferenciamento Cultural”, da escritora Renata Regis Florisbelo. Foto: Divulgação

Da Assessoria

Comments


bottom of page