top of page
  • Foto do escritorRedação

UEPG promove encontro de debate sobre formação docente

O encontro também debateu a consolidação da Rede Estadual de Formação para a Docência Universitária do Paraná (Redes), que está em processo de formação

UEPG promove encontro de debate sobre formação docente. Foto: Gabriel Miguel

A Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) realizou o Terceiro Encontro Estadual de Docência Universitária, entre os dias 24 e 25 de agosto. O evento reuniu, no Centro Integrar do Campus Uvaranas, docentes de todas as universidades estaduais do Paraná, para debater sobre a formação de professores da rede estadual de ensino superior.


O Encontro foi promovido pelo Programa Docência no Ensino Superior (DES) da UEPG, vinculado à Pró-reitoria de Graduação (Prograd), em parceria com os programas Entredocentes, da Universidade Estadual do Centro Oeste do Paraná (Unicentro), e o Grupo de Estudos em Práticas de Ensino da Universidade Estadual de Londrina (Gepe-UEL).


Com o tema “A urgência de políticas institucionais de formação docente no atual contexto”, o encontro promoveu espaço de discussão sobre a pedagogia universitária, as políticas institucionais para formação de professores e formas de promover a permanência estudantil nas instituições. O encontro também debateu a consolidação da Rede Estadual de Formação para a Docência Universitária do Paraná (Redes), que está em processo de formação e atuará de forma integrada na formação de professores das sete universidades estaduais.


Em sua participação no Encontro, o vice-reitor da UEPG, professor Ivo Mottin Demiate, destacou que investir na capacitação continuada de professores proporciona constante atualização nas práticas de ensino. “A formação contínua é também muito importante para os alunos.


Cada geração de estudantes tem seu próprio perfil, portanto, saber se comunicar e tornar o ensino superior atrativo, sem perder a qualidade de ensino, é um desafio que eventos como o Encontro buscam debater e buscar soluções conjuntas”, explica o vice-reitor.

“O debate sobre formação de professores é também uma forma de combater a evasão de estudantes. Docentes bem preparados podem mostrar aos alunos a importância e o propósito de passar pela graduação”, destaca o pró-reitor de Graduação da UEPG, professor Miguel Archanjo de Freitas Júnior, na abertura do evento. Ele reforça que o problema da evasão de estudantes universitários é observado e soluções são buscadas para enfrentá-lo.


O evento foi composto por palestras e mesas de debate, com a participação de professores de universidades de outros estados, que relataram as experiências de formação docente em suas instituições. O Encontro abriu, no dia 24, com apresentação do Grupo de Teatro Científico da UEPG e palestra da professora Doris Bolzan, da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), sobre espaços formativos para professores nas universidades.


À tarde, ocorreram mesas de debate entre docentes das universidades estaduais do Paraná, representantes da Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti) e os professores Arnaldo Pinto Junio, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e Maria Antônia Ramos de Azevedo, da Universidade Estadual Paulista (Unesp), que apresentaram as experiências de formação docente nas instituições estaduais de São Paulo.


No dia seguinte (25), a professora Maria Isabel Sabino de Farias, da Universidade Estadual do Ceará (Uece), palestrou sobre formação de professores para a docência no ensino superior. O evento finalizou à tarde, com rodas de debates entre professores da rede de universidades estaduais do Paraná.


A coordenadora geral do DES-UEPG e uma das organizadoras do Encontro, professora Graciete Tozetto Góes, explica que se faz necessário a criação de espaços para a formação docente, diante das demandas atuais das universidades. “O encontro possibilitou a reflexão e consolidou a urgência de organizar as políticas institucionais para a formação continuada dos nossos professores”. A professora acredita que, ao unir os esforços das universidades, é possível realizar ações mais amplas e significativas voltadas para o aperfeiçoamento da formação docente.


“Este evento é fruto de uma caminhada das universidades, na busca pelo fortalecimento da formação dos seus professores”, exalta a professora Maíza Althaus, uma das coordenadoras do Programa DES. Ela destaca a importância da criação da, Redes para que as instituições do Paraná troquem experiências que fortaleçam e valorizem o trabalho docente.


Fotos: Gabriel Miguel


Da Assessoria

コメント


bottom of page