top of page
  • Foto do escritorRedação

Projeto ‘Glória do meu Quilombo’ leva cultura aos colégios de PG

O foco do programa é contar a história do Quilombo Sútil de Ponta Grossa e da escritora Carolina Maria de Jesus

O projeto ‘Glória’ acontece no museu no dia 19 de setembro às 19 horas, e terá transmissão para a Associação dos Museus dos Campos Gerais. Foto: Divulgação


O projeto ‘Glória do Meu Quilombo – A Importância de Carolina Maria de Jesus’ visita sete escolas estaduais nos próximos dias. Após as sete escolas, o projeto será apresentado no Museu Campos Gerais de Ponta Grossa, onde faz parte da programação da 17° Primavera Nacional dos Museus.


O projeto ‘Glória’ acontece no museu no dia 19 de setembro às 19 horas, e terá transmissão para a Associação dos Museus dos Campos Gerais. A apresentação no museu contará com tradução em libras.


O objetivo da palestra interativa é contar a história da escritora, compositora, cantora e poeta, Carolina Maria de Jesus. Além disto, o projeto também trará a história do ‘Quilombo Sutil’, comunidade quilombola localizada em Ponta Grossa. A Glória Do Meu Quilombo – A Importância De Carolina Maria De Jesus é um projeto aprovado pelo Programa Municipal de Incentivo Fiscal à Cultura (Promific) 2023 e foi viabilizado com o patrocínio da Belgotex do Brasil.


As primeiras instituições com turmas contempladas serão o Centro Estadual de Educação Básica para Jovens e Adultos (Ceebja) Prof. Paschoal Salles Rosa, o Colégio Estadual Senador Correia e o Colégio Estadual Maestro Bento Mossurunga. A primeira visita acontece nesta segunda-feira (28) às 8 horas, no Colégio Estadual Senador Correia.


A palestra une a cultura de comunidades quilombolas com a escrita de mulheres negras, trazendo como resultado a construção da história de Ponta Grossa, e do Paraná, de uma perspectiva que possui muita relevância para os ponta-grossenses. O resultado é o debate gerado entre a palestrante, estudantes da rede estadual de ensino, e professores.


Ligiane Ferreira, idealizadora do ‘Projeto Glória’, fala da importância de se realizar um projeto como este. “É um projeto que surge da necessidade de comunicar com as pessoas negras e da periferia de escolas públicas, de falar que existe um quilombo com uma grande importância histórica brasileira aqui na cidade e no Estado. A comunidade é um local de resistência, existência e sabedoria ancestral e é muito necessário saber a história por trás dele.”


Ligiane conta a história do quilombo trazendo como referência seu pai, Wilson Ferreira dos Santos, homem negro quilombola, que residia dentro da comunidade. A família de Ligiane ainda mora dentro do quilombo, tornando o território parte de sua história.


O projeto ‘Glória’ surgiu em 2018 com Ligiane desenvolvendo o espetáculo ‘Carolinas’. A pandemia e problemas de logística impossibilitaram a apresentação da peça. “Pensei então em um formato online e fui contemplada pelo edital ‘Fica em Casa’ para a leitura da peça e uma palestra online. Vi então que o formato funcionava e gostaria de levar ele até escolas presencialmente”, explica Ligiane. Após submetê-lo ao PROMIFIC de 2022 e ser contemplada, o projeto atingiu 10 escolas estaduais de Ponta Grossa. Em 2023, o projeto foi submetido mais uma vez, e Ligiante foi mais uma vez contemplada.


Da Assessoria

Comments


bottom of page