• Redação

PG terá ato para Leitura da Carta pela Democracia

Evento acontece na Praça da UEPG campus central

Evento acontece na Praça da UEPG campus central. Foto: Cristiano Barbosa

onta Grossa vai somar ao ato nacional para Leitura da Carta aos Brasileiros e Brasileiras em Defesa da Democracia e do Estado Democrático de Direito. O evento convocado pela Frente Ampla Democrática (FAD) nas redes sociais está previsto para esta quinta-feira, 11/08, às 18h, em frente a entrada principal da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), no Campus Central, Praça Santos Andrade.


A Carta em Defesa da Democracia, lançada no dia 26 de julho passado por juristas de São Paulo e pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), terá leitura simbólica nesta quinta-feira, 11/08, nas escadarias do prédio da Faculdade de Direito, no Largo de São Francisco, região central de São Paulo. A leitura pública do documento conta com adesão em nível nacional, prevista para ocorrer também em várias cidades do país por diferentes iniciativas. A Carta disponível na internet já conta com mais de 800 mil assinaturas.


A Carta em Defesa da Democracia denuncia os riscos do País com as constantes ameaças do atual presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), de ataques às Instituições do Estado Brasileiro em ano de eleições gerais, principalmente ao sistema eletrônico de votação.


Em Ponta Grossa, a convocação da FAD nas redes sociais tem a palavra de ordem #ForaBolsonaro. A convocação diz que o ato é por “direitos sociais, contra a violência, o desemprego e a fome”. O texto da chamada para o ato diz ainda: “Hoje, cerca de 33,1 milhões de brasileiros estão em situação de fome. São 14 milhões de pessoas a mais que em 2020. Retornamos a uma situação da década de 1990, quando o Brasil enfrentou a fome”.


A chamada denuncia ainda que “106,3 milhões de brasileiros estão vivendo hoje com R$13,83 por dia. 10,6 milhões, o que equivalente a 5% da população, vivem com R$1,30 por dia. Um empobrecimento histórico, segundo os dados do IBGE”.


A organização do evento denuncia também “a precarização da Educação em todos os níveis, contra a reforma do ensino médio, contra o autoritarismo e censura nas Universidades Públicas e contra todas as formas de precarização do trabalho”. E no contexto do Paraná, o texto da convocatória para o ato em Ponta Grossa pede a “revogação da Lei Geral das Universidades (LGU), que impõe o fim das universidades estaduais”. O evento pode ser acessado pelo link https://fb.me/e/55zIW1nG9


Da Assessoria