• Redação

Inscrições para o 'Sexta às Seis' seguem até 05 de junho

Ao todo, serão selecionadas 18 bandas e grupos locais para a temporada 2022 do projeto

A participação no projeto Sexta às Seis 2022 é facultada a músicos residentes em Ponta Grossa, de diferentes estilos musicais com, no mínimo, três integrantes. Foto: Divulgação

A Prefeitura de Ponta Grossa segue com inscrições para o processo seletivo do projeto “Sexta às Seis” até o dia 05 de junho. Ao todo, 18 bandas e grupos locais serão selecionados para a temporada de 2022. O edital com todas as informações detalhadas, bem como o formulário de inscrição podem ser acessados através do link.


Segundo o Secretario Municipal de Cultura, Alberto Portugal esta fase do projeto objetiva “selecionar grupos, conjuntos e bandas ponta-grossenses para apresentação pública”. Ele ressalta que com a participação no projeto, os músicos poderão levar a comunidade o resultado dos trabalhos desenvolvidos, contribuindo para a formação de platéia e propiciando aos artistas a formação de seu próprio público, permitindo-lhes a elaboração de espetáculos num padrão mais profissional. “ Com esta premissa, buscamos divulgar e incentivar a produção musical local, promovendo o intercâmbio cultural entre os artistas e proporcionando cultura gratuita para toda comunidade”, salienta Alberto . Ele lembra que o Sexta as Seis teve interrompida sua programação devido a pandemia, voltando as atividades presenciais neste ano com força total e grandes atrativos para participação dos interessados.


Inscrições e Requisitos

A participação no projeto Sexta às Seis 2022 é facultada a músicos residentes em Ponta Grossa, de diferentes estilos musicais com, no mínimo, três integrantes. É expressamente proibida a interpretação de música acompanhada por playback.


Para inscrição, as bandas deverão enviar material autoral (vídeo, áudio e letra) para avaliação. Os shows a serem realizados não necessitam ser inteiramente autorais. As inscrições são gratuitas e estarão abertas até às 23h59 do dia 05 de junho de 2022 e podem ser feitas online clicando aqui


Será feita uma seleção de até 18 (dezoito) bandas para a participação no projeto Sexta às Seis 2022, sendo 9 (nove) bandas com mais de 5 (cinco) anos de existência e 9 (nove) bandas com menos de 5 (cinco) anos de existência.


Cada banda selecionada receberá um prêmio no valor de R$3.500,00 (três mil e quinhentos reais). Informações sobre o presente Edital poderão ser obtidas pelo email cultura@pontagrossa.pr.gov.br.


Histórico do Sexta às Seis

O primeiro Sexta às Seis foi realizado em 7 de abril de 1989, na Praça Barão do Rio Branco, em frente a Concha Acústica, com a participação da Banda Escola Lyra dos Campos e o Grupo Vocal “ A Cigarra”.


Criado pelo Departamento de Cultura, da então Secretaria Municipal de Educação e Cultura, foi idealizado por Fernando Durante ( In Memorian), na época diretor daquele departamento.


Inicialmente, o projeto abria espaço para diversas formas de manifestações culturais locais, incluindo teatro, dança, literatura, artes visuais e música. Com o decorrer do tempo, e como a demanda era maior para a área musical, visto que vários grupos buscavam este espaço para mostrar seu trabalho, o Sexta às Seis foi direcionado para apresentações de bandas locais, de todos os estilos musicais, firmando-se, mais tarde, com o estilo Pop Rock.


Em 1999 o projeto foi realizado no Calçadão da Cel. Cláudio, com apresentações mensais da Banda Escola Lyra dos Campos. Em outubro de 2005 o Sexta às Seis passou a integrar o projeto Geração München, que tinha por objetivo selecionar as bandas locais para apresentação durante a realização da München Fest, no palco alternativo. Desenvolvido durante o decorrer do ano, incentivava a produção musical, pois as bandas se apresentavam com músicas de sua própria autoria incluídas em CD fornecido pela então Secretaria de Cultura. Algumas edições do Sexta as Seis, que incluíam a seleção de bandas para o Geração Munchen foram descentralizadas, sendo realizadas em bairros de Ponta Grossa.


Até o ano de 2011, o projeto foi realizado na Concha Acústica Carlos Gomes, Praça Barão do Rio Branco, sendo transferido, em 2012, para o coreto do Complexo Ambiental, ao lado do Shopping do Paraguaizinho, e mais tarde, para a plataforma da Estação Saudades.


Da Assessoria