top of page
  • Foto do escritorRedação

Grupo de Teatro de PG participa de festivais em Guarapuava e Palmeira

O Grupo também estará presente no 1º Festival de Teatro de Palmeira, que será realizado entre 26 de novembro e 2 de dezembro

‘O que o Mordomo viu’ já foi encenada com bom público no Cine-Teatro Ópera. Foto: Divulgação

O Grupo de Teatro Cidade de Ponta Grossa (GTPG), um dos corpos estáveis vinculados à Secretaria Municipal de Cultura, participará do 26º Festival de Teatro da Unicentro (Feteco), que acontece de 22 a 26 deste mês, em Guarapuava. O Grupo também estará presente no 1º Festival de Teatro de Palmeira, que será realizado entre 26 de novembro e 2 de dezembro. Nas duas ocasiões será, apresentada a peça ‘O que o mordomo viu’.


Essa será a primeira vez que o GTPG atuará fora de Ponta Grossa. Em Guarapuava, o grupo fará a apresentação de encerramento do Festival, já em Palmeira, quando sobe ao palco no dia primeiro de dezembro, estará na mostra competitiva. “Apresentar para outros públicos é fundamental para o amadurecimento do grupo. Além disso, coloca o trabalho desenvolvido pelo GTPG em evidência, valoriza os artistas locais e promove o intercâmbio artístico. Apresentar em outras praças sempre foi uma premissa, que agora está sendo contemplada”, destaca o diretor do Grupo de Teatro Cidade de Ponta Grossa, Emerson Rechenberg.


Histórico

O Grupo de Teatro Cidade de Ponta Grossa tem apenas quatro anos. O primeiro elenco foi formado em 2019, a partir de um teste seletivo. O objetivo do GTPG é contribuir para a formação de novos atores, atrizes e técnicos de teatro na cidade, fomentando, assim, a criação de novos grupos e produções.


Todos os integrantes recebem uma bolsa de estudos mensal para incentivar o aprimoramento técnico e artístico. A direção artística é feita por profissionais convidados. A primeira montagem do grupo foi o espetáculo ‘Shakespeare: Paixão & Poesia’, com texto e direção de Edson Bueno, de Curitiba. A montagem estreou em agosto de 2019, com três apresentações no Cine-Teatro Ópera, com excelente público. Em seguida, a companhia encenou ‘O Impostor’, adaptado da obra de Molière, com direção de Léo Campos, do Rio de Janeiro. Foram cinco apresentações ao ar livre, durante a programação do Natal Iluminado 2019, no Parque Ambiental, alcançando grande e variado público.


Em 2020, por conta da pandemia, o grupo precisou se reinventar, com ações online. Os atores e atrizes apresentaram trechos clássicos de poemas e livros em formato de citações em vídeo. Já a equipe técnica criou o Curso de Introdução ao Teatro, com 11 aulas, também em vídeo. O grande projeto do ano foi a gravação de quase 70 episódios da série ‘Esse Lugar tem História’, no qual apresentam os patrimônios históricos tombados de Ponta Grossa, disponível no site da Secretaria Municipal de Cultura, através deste LINK.


Na retomada das atividades presenciais, após a pandemia, o grupo fez várias realizações, com apresentações e ações culturais: Todos os Nós, Oficina de bolachas no Natal e outras intervenções. O GTPG conta ainda com duas grandes temporadas da peça ‘A Máquina de Somar’, uma em 2022 e outra neste ano; apresentou o espetáculo de 200 anos da cidade; e recentemente, em julho de 2023, também estreou ‘O que o mordomo não viu’, de Joe Orton, a peça que estará nos festivais, todas sob a direção de Emerson Rechenberg.


Da Assessoria

Comentários


bottom of page