top of page
  • Foto do escritorRedação

Emília Dantas Ribas: Uma Jornada Literária Pioneira

Lançamento do Livro "Vozes de Emília - A Trajetória da Escritora Emília Dantas Ribas"

Obra literária “Vozes de Emília” será lançada no dia 3 de novembro no Sesc Estação Saudade. Foto: Divulgação


Os autores Jefferson Mainardes, Luísa Cristina dos Santos Fontes, Karina Campagnoli, Caroline Guebert e Renato van Wilpe Bach começam a distribuir os convites para o lançamento da obra “Vozes de Emília – a trajetória da escritora Emília Dantas Ribas”. o evento será no SESC –Estação Saudade, Ponta Grossa, no próximo dia 3 de novembro às 19 horas. “Vozes de Emília”, editado e publicado pela Editora Texto e Contexto, foi contemplado pelo Programa Municipal de Incentivo Fiscal à Cultura (Edital 011/2023), da Prefeitura Municipal de Ponta Grossa/Secretaria Municipal de Cultura.


Este livro é uma homenagem à professora e escritora ponta-grossense Emília Dantas Ribas e, com muita justiça integra as comemorações do bicentenário da cidade de Ponta Grossa (2023) e do centenário da criação da Escola Normal de Ponta Grossa (atualmente, Instituto de Educação). Até o ano de 2020, tínha-se o conhecimento de que Emília havia sido professora, que publicara o romance “A primavera voltará” (1949) e que havia prefaciado o livro “Vidas na minha vida”, de Zilah de Grácia, em 1966. No entanto, a escritora publicou diversos textos em jornais e revistas nacionais, integou o Centro Cultural Euclides da Cunha (Ponta Grossa) e Academias de Letras, em Curitiba e teve uma forte atuação em diversos espaços culturais até o final de sua vida.


Com o entusiasmado interesse de um grupo de pesquisadores, emergiu a ideia de organizar um livro com variadas informações sobre a escritora e suas publicações, incluindo análise e fortuna crítica, isto é, textos de/sobre Emília. Os autores entenderam que o momento ideal de publicação seria agora, período de celebração do bicentenário da cidade de Ponta Grossa, em 2023, e do centenário da escola Normal de Ponta Grossa, em 2024.


Emília faleceu há 45 anos. Consta ser a primeira mulher a escrever um romance nos Campos Gerais do Paraná, certamente uma pioneira nas letras. Nesse período, poucas menções foram feitas a ela e à sua obra. Uma menção importante foi a aprovação da Lei n o 4.636, de 9 de outubro de 1991, que instituiu o “Mérito Educacional Emília Dantas Ribas”, que se destina a premiar pessoas físicas ou jurídicas ponta-grossenses que tenham prestado relevantes serviços ou tenham se destacado no setor do ensino.


Com esse livro, em seus oito capítulos, resgatamos a importância de Emília Dantas para o magistério e para a literatura, notadamente, a produzida por mulheres. Ao destacar-se como professora e escritora, Emília projetou e continua projetando a cidade de Ponta Grossa no cenário nacional. Em uma biografia de Emília, sem a indicação de autoria, preservada pela sobrinha Maria da Penha, o/a autor/a assim finalizou: “Continuou escrevendo até a morte, que a alcançou, de surpresa. Em sua alma privilegiada, vivia perenemente a artista da palavra, a poetisa da beleza, da harmonia e da luz. Sua obra é perene. Bela. Profunda. Musical”.

Foto: Divulgação

Da Assessoria

Comments


bottom of page