top of page
  • Foto do escritorHurlan Jesus

Circuito Arte e Rua movimenta PG com diversas manifestações culturais

O evento contou com a presença de grafiteiros, artistas de hip-hop, b-boys, DJ's, brechós e muitos outros artistas

Circuito Arte e Rua movimenta Ponta Grossa com diversas manifestações culturais. Foto: Divulgação


No último final de semana, dias 29 e 30 de abril, a 3ª edição do Circuito Arte e Rua movimentou a cidade de Ponta Grossa com diversas manifestações urbanas de arte de rua. O evento, promovido pela Prefeitura Municipal através da Secretaria Municipal de Cultura, aconteceu na Feira do Produtor, na Rua Benjamin Constant.


O objetivo do circuito foi reunir as diferentes expressões culturais de Ponta Grossa, com o Grafite, Rap, Batalhas de rimas, Breaking e a técnica de intervenção urbana com papel conhecida como lambe-lambe. O evento contou com a presença de grafiteiros, Rappers, Breaking, DJ, brechós e muitos outros artistas.


Na parte da manhã, o responsável pelo Grafite Jacksin Paes, realizou o evento 'café com arte', onde artistas de outras cidades que puderam trocar informações e experiências. As pinturas começaram no sábado à tarde, com a temática central sendo os 200 anos de Ponta Grossa, mas não apenas essa. Foram pintadas as pilastras da feira, escadarias e paredes, com a participação de vários artistas.


Na música, o evento contou com uma excelente grade de programação para todos os elementos culturais, como dança e música. O rapper Ismael Alves dos Santos, o Gueg, organizou a programação dos grupos de rap e a SDR organizou a 'Batalhas dos 300' (Batalhas de Rimas). As finais aconteceram no domingo, o evento contou ainda com a realização de performance de breaking, com B.Gilr Sher e B.Boy Indio; e do DJ Banga, nos toca-discos, com repertório próprio. Ao todo foram 11 grupos de rap da cidade que participaram do evento.


Na oficina, Christian Lucas mostrou um pouco sobre a técnica do lambe-lambe. Através da iniciativa Varal das Mina, o público encontrou vários brechós, com peças de excelente qualidade e preços acessíveis, além de plantas, produtos aromáticos e essências naturais. Em torno de 40 participantes do coletivo expuseram seus trabalhos.


O secretário municipal de Cultura, Alberto Portugal, destacou a importância do evento: "Nós acreditamos que, com esses eventos, podemos oferecer mais suporte e mais atenção às expressões de arte de rua e, assim, garantir que essas manifestações tenham espaço para acontecer". O evento contou com a participação de diversos artistas e movimentou a cidade com a cultura e a arte de rua.

Fotos: Divulgação

Comments


bottom of page