top of page
  • Foto do escritorRedação

Cápsula do tempo será aberta nesta sexta-feira (08)

Atualizado: 8 de set. de 2023

A solenidade, que faz parte da programação dos 200 anos de Ponta Grossa, será transmitida ao vivo pelas redes sociais da Secretaria Municipal de Cultura e também da Prefeitura

Cápsula foi colocada ali há 50 anos, em 1973, como parte das comemorações, então, dos 150 anos da cidade. Foto: Divulgação



A cápsula do tempo, acoplada no Monumento do Sesquicentenário, na Praça Floriano Peixoto, será aberta no próximo dia 8. A partir das 09 horas ela será retirada do local com a presença de convidados. Ela foi colocada ali há 50 anos, em 1973, como parte das comemorações, então, dos 150 anos da cidade. A caixa será levada até o auditório do Centro da Música, onde a abertura vai acontecer. A solenidade, que faz parte da programação dos 200 anos de Ponta Grossa, será transmitida ao vivo pelas redes sociais da Secretaria Municipal de Cultura e também da Prefeitura.


O evento vai contar com a presença da prefeita Elizabeth Schmidt, secretários, representantes da comissão dos 200 anos, autoridades, membros do Conselho do Patrimônio Cultural, imprensa e convidados. A partir da transmissão ao vivo, poderá ser acompanhado por toda a comunidade. Quando a cápsula chegar ao Centro da Música, será aberta cuidadosamente pela museóloga Samara Lima.


“Tenho certeza que a realização deste evento será um momento muito especial para nossa cidade Será um grande momento de celebração e de reverência a toda a história de Ponta Grossa”, destaca a prefeita Elizabeth Schmidt.


O secretário municipal de Cultura, Alberto Portugal, lembra que a caixa, que é de metal, foi lacrada há 50 anos, portanto, trata-se de material sensível, que deve ser manuseado com cuidado e profissionalismo. Até por isso, o público presente foi limitado. “Mas todos poderão acompanhar a transmissão por nossas redes sociais”, reforça o secretário. Depois de conhecido, o conteúdo será exposto no Museu Municipal Aristides Spósito, que vai funcionar na Mansão Vila Hilda, a partir do dia 12. A cápsula contém documentos, cartas, fotos e outros objetos que foram colocadas nela pela comunidade em setembro de 1973. O conteúdo conta com colaborações de autoridades daquela época e de estudantes de Ponta Grossa que também colaboraram.


Da Assessoria

Comentarios


bottom of page