top of page
  • Foto do escritorRedação

38ª Semana do Migrante inicia atividades em Ponta Grossa

Junto com a programação aberta ontem à noite na Catedral Sant'Ana pelo bispo, um alerta contra a xenofobia

38ª Semana do Migrante inicia atividades em Ponta Grossa. Foto: Divulgação

Com o tema ‘Migração e Soberania Alimentar’, foi aberta, ontem (18), em uma celebração presidida pelo bispo Dom Sergio Arthur Braschi a 38ª Semana do Migrante. Na Catedral Sant’Ana, a comunidade ao lado de cubanos, venezuelanos e um haitiano, além de integrantes da Caritas Diocesana de Ponta Grossa – promotora do evento - ouviram Dom Sergio destacar o entrelaçamento da Semana com o tema da Campanha da Fraternidade (‘Dai-lhes vós mesmos de comer’). “Para o migrante, pátria é o lugar que lhe dá o pão, diz o subtema da Semana do Migrante deste ano. Que coisa mais profunda, mais verdadeira. Acolhamos a Palavra de hoje e peçamos a Deus que olhe os que passam por dificuldades em função da migração”, enfatizou o bispo.


Dom Sergio citou o movimento de migrantes e refugiados pelo mundo, com muitos saindo de seus países e chegando a lugares distantes, diferentes, inclusive aqui na Diocese. “O Papa, quando saiu do hospital depois de sua cirurgia, quando lhe perguntaram se estava bem, respondeu que estava vivo, mas sofrendo por causa e junto com os migrantes que sofreram aquele terrível acidente na costa da Grécia. O Papa levantou a questão dos migrantes em todo o mundo, especialmente, os do norte da África que tentam chegar à Europa. Repetidamente, ele chama a atenção para esses casos, essas situações graves de fome e de ameaça à vida. Vamos acolher essa intenção em nossas orações. Rezemos pelo Papa Francisco, pelos migrantes e pela Caritas, que faz um bonito trabalho”, rogou o bispo.


Em 2023, até agora, a Caritas recebeu mais de 200 migrantes e realizou mais de mil atendimentos. A principal demanda é o serviço de regularização migratória e a busca por oportunidade de trabalho. “Eles precisam e querem muito trabalhar para organizar a vida deles na cidade. Fazemos a sensibilização de empresas, que já estão nos ligando e oferecendo vagas. Também procuramos empresas que tenham vagas abertas, além de termos uma parceria com a Agência do Trabalhador. Em agosto, inclusive, faremos uma feira de empregabilidade para migrantes. Tudo para colaborar com eles”, contou a assistente social da Caritas, Érica Francine Clarindo.


Semana

Há mais de três décadas a Semana do Migrante mobiliza pessoas, grupos e comunidades para ações que promovam acolhida, integração, defesa de direitos, além de partilha, no campo das experiências multiculturais de todos os povos. Celebrar a Semana do Migrante é uma oportunidade de aprofundar nossa espiritualidade profética e comprometida com a transformação social e com a vida de quem mais sofre, cultivando a esperança e a solidariedade. Na Diocese, a 38ª Semana do Migrante acontece de 18 a 25 deste mês. Na verdade, a exposição de fotos ‘Ponta Grossa pelo Olhar dos Migrantes’, aberta no dia 7 e que vai até o dia 30, já integra a Semana. São 144 fotografias, tiradas por venezuelanos, haitianos, cubanos e sírios, em seu dia a dia. Mostram paisagens, pessoas, frutas, lugares, momentos vividos aqui, o que mais gostaram da cidade... Graças a uma parceria com a Secretaria Municipal de Cultura, a mostra pode ser vista na sala de exposições da Praça Barão do Rio Branco, das 8 às 17 horas, de segunda a sexta-feira.


“Cada ano, a Semana (do Migrante) é um desafio. Tentamos agregar tanto os brasileiros quanto os migrantes para acolher, proteger e integrar, que são os verbos do Papa Francisco e que tentamos conjugar aqui na Diocese”, comentou Érica. Para o presidente da Caritas, diácono Gilson Camilo da Silva, a Semana é um movimento para acolher as pessoas que estão vivendo na cidade. “Para destacar a importância de a nossa sociedade aceitá-las verdadeiramente com membros da comunidade. Todos têm direitos e deveres, mas, muitas vezes, quando se fala em migrante, alguns consideram que não seja problema nosso. Mas, é. A Igreja reconhece que é assunto nosso. A Caritas não vê as fronteiras que o mundo coloca. Para nós, são todos filhos de Deus, necessitados, que precisam ter o seu local, seu desenvolvimento e espaço para a família”, argumentou.


Segundo o diácono, realizar a Semana é reconhecer a importância do acolhimento. “Dar essa visibilidade a essas pessoas que estão aqui e não são marginais, são trabalhadores, que vem buscando uma terra para garantir o seu sustento e atender suas famílias. A Caritas não faz somente a regularização da documentação desses migrantes. Acaba atendendo muito além disso, com cestas básicas, roupas, moradia, indo ao encontro, acolhendo, abraçando essa família que está chegando. Estendendo a mão. Assim como Jesus, se compadeceu deles”, afirmou.


Programação

Hoje (19), pela manhã, a Caritas Brasileira lançou a Campanha Juntos Contra a Xenofobia: Acolher com Respeito e Garantir os Direitos. A ação tem como objetivo sensibilizar para o acolhimento e respeito com as comunidades migrantes e refugiadas que estão no Brasil. Integrada com a campanha global da rede Caritas no mundo Together We, o movimento visa aproximar as pessoas para realizar novas ações e iniciativas, especialmente de base, que combatam a pobreza, restituam a dignidade às pessoas excluídas e protejam a natureza, no espírito da ecologia integral, por meio de comunidades de cuidado.


O lançamento ocorreu via Zoom e contou com a participação do padre Alfredo José Gonçalves, da Congregação dos Missionários de São Carlos (Scalabrinianos), que fez uma reflexão sobre o enfrentamento à xenofobia a partir do olhar da Igreja. “Junto com a Semana do Migrante vamos trabalhar a questão da xenofobia, para dizer ‘não’ ao preconceito. Aqui, na Diocese, não temos casos formais registrados. Os migrantes não reclamam, não relatam formalmente, mas, nas entrelinhas, tem muito caso de xenofobia. A ideia é combater através da divulgação e dessas semanas, com informação e convivência, para irmos diminuindo e quem sabe, um dia, acabar com o preconceito”, argumentou a assistente social da Caritas Diocesana de Ponta Grossa.


Na tarde desta segunda-feira (19), a secretária executiva da Caritas Brasileira/Regional Paraná, Márcia Ponce, vai ocupar a tribuna da Câmara Municipal de Vereadores para falar da Semana do Migrante e sua importância na sensibilização da comunidade para com a questão migratória. À noite, às 19 horas, no Centro de Cultura, uma mesa redonda abordará as políticas públicas para migrantes.


Da Assessoria

Comentários


bottom of page