top of page
  • Foto do escritorRedação

UEPG sedia Congresso Brasileiro de Pesquisadores Negros

O evento reúne pesquisadores, educadores, movimentos negros e coletivos sociais para debater, analisar e refletir sobre os 20 anos da lei que estabelece a obrigatoriedade do ensino da História e Cultura Afro-Brasileira

UEPG sedia 6º Congresso Brasileiro de Pesquisadores Negros da Região Sul. Foto: Luciane Navarro

A Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) recebe na próxima semana, entre 28 a 31 de agosto, o 6º Congresso Brasileiro de Pesquisadores Negros da Região Sul (Copene-Sul). Com o tema “20 anos da Lei 10.639/03: desafios e perspectivas da educação básica ao ensino superior”, o evento reúne pesquisadores, educadores, movimentos negros e coletivos sociais para debater, analisar e refletir sobre os 20 anos da lei que estabelece a obrigatoriedade do ensino da História e Cultura Afro-Brasileira, pensando nos desafios e perspectivas de aplicação, monitoramento e avaliação de implementação.


O evento é coordenado pela Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (Prae). Ione Jovino, pró-reitora, comenta sobre sua relação afetiva com o Congresso. “Participei desde o primeiro e após me tornar professora da UEPG tenho acompanhado a realização dos Copenes nacionais e regionais, levando alunos que participam da graduação, extensão e projetos dos quais faço parte ou coordeno”, relata. É um momento muito propício pra trazer esse tema e poder contar na abertura com a professora Petronilha, pessoa muito importante nos estudos afro-brasileiros, conhecida nacional e internacionalmente pela sua intelectualidade”, celebra Ione, que informa que a programação será diversa para propiciar a realização de debates e aprendizagens.


O credenciamento inicia na segunda-feira (28) pela tarde, e continua até a apresentação cultural do grupo Afroxé Canto Nagô, às 18h, no Grande Auditório do Campus Central. Ainda na ocasião acontecem as homenagens aos pesquisadores e figuras históricas Silimival Madureira, Petronilha Beatriz Gonçalves e Silva Nicea Quintino Amauro. Durante a semana acontecem oficinas, mini-cursos, mesas redondas e apresentações de trabalhos nas sessões temáticas. O encerramento acontece na quinta-feira (31) com a conferência “Equidade racial na educação básica: uma pauta necessária”, ministrada pela Dra. Lucimar Rosa Dias; a atividade acontece no Grande Auditório do Campus Central. O evento é aberto para toda a comunidade, e as taxas de inscrições variam conforme graduação, apresentação de trabalhos ou como ouvinte. Para estudantes do ensino médio, a participação é gratuita. O cronograma completo pode ser consultado pelo link.


Da Assessoria

Comments


bottom of page