top of page
  • Foto do escritorRedação

Imagens e relatos sobre a Vila Nova se transformam em livro

As atividades do projeto Novos Olhares foram desenvolvidas com apoio do Programa Municipal de Incentivo Fiscal à Cultura (Promific)

O material havia sido disponibilizado em formato e-book, mas com a realização da impressão a expectativa é que chegue a um público ainda maior. Foto: Divulgação


O projeto Vila Nova – Novos Olhares agora virou um livro impresso. A produção dos conteúdos, envolvendo textos e imagens, é dos moradores da Vila Nova, que mostram o cotidiano, os desafios, as angústias e as esperanças de quem mora na comunidade. O material havia sido disponibilizado em formato e-book, mas com a realização da impressão a expectativa é que chegue a um público ainda maior.


A distribuição será feita de forma totalmente gratuita para moradores da Vila Nova e comunidade em geral. Todas as escolas do município estão recebendo exemplares, mas a distribuição também está chegando a instituições e pessoas que tenham interesse de conhecer e ajudar a melhorar a realidade da Vila.

Desenvolvido pela ABC Projetos Culturais, o projeto Novos Olhares buscou despertar o interesse pela comunidade, que nas últimas décadas só costumava a ser retratada por seus quadros de violência, normalmente em noticiários policiais. Foram 30 semanas de oficinas textuais e fotográficas, desenvolvidas pelos professores Carlos Fabrício Avrechak e Maykon Lammerhirt, envolvendo adultos e adolescentes da comunidade.


Para Alessandra Bucholdz, diretora da ABC Projetos e coordenadora geral do projeto, a iniciativa teve impactos significativos: “Novos Olhares foi um projeto intenso, que movimentou não apenas as pessoas que participaram das atividades, mas toda a sociedade. Ele abriu espaço para que a comunidade se articulasse e pudesse mostrar a sua visão sobre a Vila Nova. Com a iniciativa, a voz da comunidade deixou de ser abafada e pode ser ouvida,” diz.


O projeto chamou a atenção para realidades ‘invisíveis’ para muitos que nem percebem a existência da Vila no cotidiano da cidade. “Os produtos originados pelo projeto, tanto livro, como e-book, fanzine, lambe-lambe e exposição fotográfica, proporcionaram que os mais variados grupos sociais conhecessem a Vila Nova a partir de outra perspectiva, criando novas referências e despertando o interesse sobre ela”, aponta.


As atividades do projeto Novos Olhares foram desenvolvidas com apoio do Programa Municipal de Incentivo Fiscal à Cultura (Promific), com o patrocínio das empresas Belgotex do Brasil, Mercadomóveis e Prestes Construtora, além da destinação de IPTU realizado por pessoas físicas, como Antônio Cesar e Giórgia Bochenek.


Nesse ano foram realizadas cinco exposições fotográficas do projeto, com produções dos moradores. A primeira aconteceu no Cine Teatro Ópera. Depois, a exposição percorreu o Campus Central da UEPG, seguindo para Instituto de Educação César Prieto Martinez e para a Escola Municipal Louise Foltran de Lara. A última exposição foi em 24 de outubro, no Festival Literário, Artístico e Cultural (FLAC), evento promovido pela Comissão de Cultura da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR).


Fabiane Ferreira, bibliotecária na UTFPR e responsável pela Comissão de Cultura, afirma que a exposição tocou a sensibilidade dos alunos em relação às diferentes realidades observadas na cidade. “A exposição teve o viés artístico e cultural, mas também possibilitou à nossa comunidade acadêmica conhecer e desenvolver um olhar mais humano e sensível em relação à realidade do bairro Vila Nova”, afirma.


Organizações, instituições ou pesquisadores que queiram acesso ao livro podem entrar em contato com a Editora ABC Projetos pelo e-mail comunicacao@abcprojetos.com.br. A distribuição é gratuita.


Da Assessoria

Comentários


bottom of page