• Gabriel Ribeiro

"Bando da Leitura" retorna os encontros presenciais

Em comemoração aos seus 15 anos, o projeto de leitura terá sua primeira edição de 2022, após dois anos de encontros online

Esse ano os encontros acontecem semanalmente, toda sexta-feira na sede do projeto. Lucélia Clarindo é a idealizadora do Projeto. Foto: Divulgação

Após um longo período realizando encontros virtuais, em razão da pandemia, o ‘Bando da Leitura’ retorna com tudo nessa primeira edição do ano. Principalmente pala comemoração aos seus 15 anos de existência.


Lucélia, fundadora do projeto, conta o que a motiva a continuar. “O que motiva a continuar é a resistência pela causa, que está na continuidade.”, explica.


Para aqueles que querem participar do evento, basta comparecer às 14h do dia 18 de março na sede do ‘Bando da leitura’, localizada na Rua Roberto Auer,141 – Oficinas. Os participantes terão direito a oficina de yoga, contação de histórias, ateliê livre e um lanche compartilhado.


Esse ano os encontros acontecem semanalmente, toda sexta-feira na sede do projeto. Para quem gosta de ouvir uma boa história, basta comparecer no local e, realizar o cadastro, que será muito bem recebido.


A fundadora e organizadora do ‘Bando da leitura’ faz um convite especial para a comunidade participar. “Dia 18 vamos reiniciar nossos encontros presenciais que estavam parados desde a Pandemia quando só nos encontramos pelas plataformas virtuais. Venha ouvir histórias e participar da nossa programação de aniversário!”, convida.


Origem do projeto ‘Bando da Leitura’

Lucélia Clarindo é licenciada em Pedagogia e especialista em Contação de Histórias e Literatura. Além disso, é idealizadora do Bando da Leitura um projeto de estímulo a leitura por meio das linguagens da Arte, há quatorze anos.


A pedagoga sempre incentivou seus alunos a lerem e contarem histórias. E foi exatamente com esse propósito que criou o Projeto Bando da Leitura, que nasceu de pequenas reuniões e hoje tem cerca de 30 participantes. “Depois de aposentada, criei um grupo de leitura em minha casa e o resultado foi este projeto, que está vivo até hoje”, conta.


Mas o trabalho de uma contadora de história deve ser executado com muita ética e, segundo Lucélia, com muita organização. “Funciona com muito estudo, logística, pesquisa, leitura, preparo de apresentação e repertório e forma de contar. Tudo para que o ouvinte consiga compreender o conteúdo da história contada”, afirma Lucélia.


Serviço

Organizadora: Lucélia Clarindo

Contato: 42 99972-6424 (Lucélia)

Custos: Todo o evento será gratuito. Será aceita uma colaboração livre

Idade para participar: Não tem limite e idade mínima

O que levar: É obrigatório o uso de máscara. Os participantes também podem levar sua garrafinha de água e algo para o lanche colaborativo