top of page
  • Foto do escritorRedação

PSOL quer instituir programa ‘Cultura de Paz' nas escolas municipais

Mandato coletivo se posicionou contrário a política de segurança armada nas instituições nos estabelecimentos educacionais

Mandato Coletivo defende a promoção de cultura da não-violência nas escolas. Foto: Divulgação


A vereadora Josi Kieras, porta voz do Mandato Coletivo do PSOL, protocolou na segunda feira (24) o Projeto de Lei 111 de 2023, que visa a promoção da Cultura da Paz na rede municipal de ensino. Nas sessões ordinárias da última semana, e também na Audiência Pública que tratou sobre o tema da violência nas escolas, a parlamentar se posicionou contrária a uma política de segurança armada nas instituições nos estabelecimentos educacionais.


De acordo com a vereadora: "Pessoas armadas nas escolas não resolverão nosso problema. Os EUA é o país que mais tem segurança armada nas escolas, e também é o país que mais sofre com atentados fatais em ambientes escolares. O problema da violência nas escolas é sério, e diz respeito à todos nós, uma vez que a prevenção se dá, sobretudo, no combate à violência na sociedade, de maneira geral. Cabe à comunidade escolar promover a cultura da não-violência, de modo a colaborar na construção de relações baseadas no respeito, no diálogo e na solidariedade".


O Projeto de Lei segue para análise das comissões permanentes da Câmara e entra em discussão após os pareces. As comissões já avaliam outras propostas de parlamentares que versam sobre a problemática da segurança nas escolas, mas sob outra ótica, visando segurança armada e escolas municipais cívico militares.


Da Assessoria

Comments


bottom of page