top of page
  • Redação

Paraná ganha mais um espaço para difusão da arte

A reabertura do Canal da Música acontece num momento de retomada das atividades culturais

Com reabertura do Canal da Música, Paraná ganha mais um espaço para difusão da arte. Foto: Kraw Penas/SECC


Um dos mais importantes palcos da cultura paranaense será reaberto ao público a partir do dia 07 de junho. Localizado no bairro Mercês, em Curitiba, o Grande Auditório do Canal da Música volta ao seu papel original como casa das artes. O local, que já recebeu grandes espetáculos ao longo de seus anos de funcionamento, comporta 740 pessoas após as obras de readequação.


Para essa reabertura, foram feitas reformas no telhado e um novo projeto contra incêndio para regularizar a situação junto ao Corpo de Bombeiros. O hall de entrada ganhou um painel do artista Toto Lopes com símbolos paranaenses. A partir de agora, o espaço será gerenciado pelo PalcoParaná, serviço social autônomo sem fins lucrativos.


A reativação é um projeto da Secretaria da Comunicação Social e da Cultura (SECC). Coube à Rádio e TV Educativa, PalcoParaná e Centro Cultural Teatro Guaíra trabalharem juntos na reabertura do auditório. Além da música, que dá nome ao espaço, a intenção é agregar outras linguagens artísticas na programação e abrigar eventos da iniciativa privada, mediante locação, nos mesmos moldes do Guairão.


A reabertura acontece num momento de retomada das atividades culturais. O Canal da Música, fechado desde 2019, representa mais um importante local de fomento para as artes e para a cultura, onde técnicos, produtores e artistas podem se apresentar.


O secretário de Comunicação Social e Cultura e diretor-presidente da RTVE, João Evaristo Debiasi, ressalta a importância do momento: “Essa reabertura é um marco na retomada das atividades culturais pós-pandemia. É um espaço que se soma às instituições culturais do Estado e que retoma o seu papel original de receber o grande público nas variadas manifestações artístico-culturais”, afirma.


A superintendente-geral da Cultura, Luciana Casagrande Pereira, reflete sobre a beleza e a importância do equipamento ao Paraná, enfatizando que a intenção é dar um caráter plural ao novo Canal da Música. “O local contará com uma programação artística variada, procurando resgatar um dos principais propósitos que motivaram a sua criação: as ações formativas por meio de oficinas, workshops e outras atividades neste sentido”, afirma.


O diretor-geral da SECC, Diego Nogueira, completa que a reabertura do espaço cultural, fruto da sinergia da pasta e seus órgãos e entidades vinculadas, favorecerá a estratégia de fortalecimento do PalcoParaná. “A reabertura faz parte do planejamento estratégico que visa a sustentabilidade financeira do serviço social autônomo com alternativas de receitas para novos investimentos e melhoria da qualidade de trabalho dos corpos artísticos da entidade, já de reconhecida excelência no País”, arremata.


História

Inaugurado no dia 30 de junho de 1998 nas antigas instalações de uma emissora de TV, o Canal da Música foi criado para ser ao mesmo tempo um palco e centro de formação para a música erudita e popular brasileira. Com três auditórios na época – com 940, 154 e 117 lugares –, e quatro salas de audição, o complexo contava também com salas de ensaio, biblioteca e sala multimídia. Os estúdios da rádio e da TV do Estado foram posteriormente transferidos para o prédio.


O Canal da Música foi cenário de festivais e shows icônicos como espetáculos infantis, Festival de Dança de Curitiba, orquestras estrangeiras, Oficina de Música e até eventos com estrelas internacionais como o Heineken Concerts. Já se apresentaram no Canal da Música Mônica Salmaso, Pixinguinha, Luiz Melodia, Cordel do Fogo Encantado, Ivan Lins, Hamilton de Holanda, Yamandu Costa e Marcelo Camelo. Depois desse período, no entanto, o espaço fechou suas portas, até passa por esse processo de regularização nos últimos anos.


Reabertura

A reabertura do espaço será marcada pelo espetáculo “A Brasilidade do Artista Paranaense”, em evento fechado para convidados. A noite contará com apresentações da Escola de Dança, Balé Teatro Guaíra, da Orquestra Sinfônica do Paraná, além do grupo Cordas do Iguaçu e do acordeonista João Pedro Teixeira em uma homenagem ao multi-instrumentista Hermeto Pascoal. Os convidados poderão contribuir para o Fundo Estadual de Cultura por meio de um QR Code no verso do convite.


Por AEN

bottom of page