top of page
  • Foto do escritorRedação

MUPA divulga o resultado final do 3º edital de ocupação do Espaço Vitrine

Edital recebeu 81 propostas de artistas, arquitetos, artesãos e pesquisadores residentes no Paraná, Bahia, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Goiás e Minas Gerais

Três novas mostras: MUPA divulga o resultado final do 3º edital de ocupação do Espaço Vitrine. Foto: Divulgação


A terceira edição do Edital de Ocupação do Espaço Vitrine do Museu Paranaense recebeu 81 propostas de artistas, arquitetos, artesãos e pesquisadores residentes no Paraná, Bahia, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Goiás e Minas Gerais. As inscrições aconteceram, de forma on-line, de 16 de março a 10 de abril de 2023. Os selecionados receberão uma contrapartida financeira no valor de R$ 5 mil cada.


Sob o tema “Próximos Rituais”, esta edição obteve propostas de exposição nas áreas de Artes Visuais, Design, Arquitetura em diálogo com as disciplinas científicas da instituição (Antropologia, Arqueologia e História), reforçando a interdisciplinaridade entre esses diferentes campos do conhecimento. A comissão julgadora foi formada por três representantes da sociedade civil: Diogo Duda, Yhuri Cruz e Milla Jung, e dois colaboradores da equipe do MUPA.


Ao longo do ano o público vai poder desfrutar de três exposições. As propostas selecionadas pela comissão, por ordem alfabética, seguidas de uma proposta selecionada como suplente, foram as seguintes: “Encontros”, do proponente Augusto Leal; “Procurem-se”, da proponente Luana Navarro; e “Vidro”, do proponente Jandir Jr.


A equipe do museu entrará em contato com os selecionados nos próximos dias, via e-mail, para encaminhar todas as informações necessárias.


À proponente selecionada como suplente – “Queimadas”, de Julia Arbex – será solicitado apenas o envio dos documentos caso um dos três projetos selecionados não cumpra as exigências previstas no edital.


Comissão Julgadora

Diogo Duda é artista, formado pela Universidade Estadual do Paraná, em 2018. Como visitante, frequentou a Universidade Estadual de Belas Artes Städelschule (Alemanha), em 2017. Recentemente integrou a equipe de curadores da mostra “Ante ecos e ocos” (MUPA, 2022) e tem obras nos acervos do Museu de Arte Contemporânea do Paraná, Museu de Arte de Britânia (GO) e Museu Paranaense. Atualmente vive e trabalha em Curitiba.


Yhuri Cruz, é artista visual e escritor, graduado em Ciência Política, no Rio de Janeiro. Desenvolve sua prática artística a partir de configurações poéticas entre o fantasmagórico e o real, buscando dar conta do que denomina memórias subterrâneas e da necropolítica como plano neocolonial. Tomando essas memórias como assombrações, sua produção escultórica recente se materializa numa fusão de pedras e gravuras. Outras pesquisas de caráter mais instalativo tendem a se relacionar com monumentos, presenças afrodiaspóricas, memoriais e informações silenciadas.


Milla Jung é fotógrafa, artista visual e pesquisadora em artes visuais. Atualmente investiga questões sobre imagem e esfera pública a partir da relação entre práticas artísticas e políticas da imagem. Doutora em poéticas Visuais pela ECA-USP, mestre em teoria da Arte pelo CEART-UDESC, especialista em Fotografia como Instrumento de Pesquisa em Ciências Sociais pela UCAM, aperfeiçoamento no Centro Internacional de Fotografia – ICP, em NY/USA e na Escola para Assuntos Fotográficos de Praga, na República Tcheca.


Entre outros, compôs o júri e curadoria do 67º Salão Paranaense do MAC/PR, recebeu e participou do “Prêmio Trajetórias em Artes Visuais”, do Prêmio “Outras Palavras” na categoria Ensaios Críticos, do XII Prêmio Marc Ferrez de Fotografia, o Rede Nacional Funarte (5º, 7º e 10º), da Bolsa de Produção de Artes visuais (3ª e 6ª), entre outras exposições.


Sobre o Edital

O Edital de Ocupação do Espaço Vitrine é um programa do Museu Paranaense que tem como objetivo trazer propostas de exposição nas áreas de Artes Visuais, Design e Arquitetura em diálogo com as disciplinas científicas da instituição: Antropologia, Arqueologia e História, promovendo a interdisciplinaridade entre esses diferentes campos de atuação.


Desde sua primeira edição até a atual, 168 propostas de artistas já foram selecionadas e apresentadas ao público, em exposições gratuitas dentro do próprio museu. “Neste ano, o tema norteador do edital buscou estimular os proponentes a pensar em novas maneiras de convívio e de apontar futuros possíveis a partir de suas próprias ancestralidades”, destacou a diretora do MUPA, Gabriela Bettega.


Para ela, esse diálogo não se limita ao tema norteador, mas também abrange as disciplinas centrais do organograma do Museu Paranaense. “Por meio das 81 propostas que recebemos nesta terceira edição, percebemos que há um interesse na interdisciplinaridade entre esses diversos campos de atuação e conhecimento”, afirma.

Mupa

Fundado em 1876, é o terceiro museu mais antigo do País e hoje ocupa um lugar de vanguarda entre os museus brasileiros ao propor diálogos entre suas obras históricas e a arte contemporânea.


Por AEN

Comments


bottom of page