• Redação

Livro 'O Curumim Poeta' chega nas estantes do Pegaí

Recheado de poesia, livro da autora Simone Pedersen fala da relação entre um garoto indígena e as estrelas do céu. O livro está disponível nas estantes a partir desta quarta-feira (13)

Livro "O Curumim Poeta" está disponível nas estantes a partir desta quarta-feira (13). Foto: Divulgação

Neste mês de abril quem retorna a todo vapor às estantes do Instituto Pegaí Leitura Grátis é a autora Simone Pedersen, desta vez com a obra “O Curumim Poeta”, da editora Duna Dueto. O livro é o quarto título impresso a ser disponibilizado nas estantes do Pegaí em 2022. Com isso, mais 5 mil exemplares passam a integrar o acervo do projeto, que atualmente já ultrapassa a marca de 400 mil livros. Para oportunizar o acesso à leitura para milhares de pessoas, a autora e a editora cederam os direitos de impressão ao Pegaí.


Como o próprio nome já diz, em O Curumim Poeta a autora apresenta uma narrativa poética da história de Apuã, um indiozinho encantador que sonha em presentear com uma estrela do céu cada índio da sua tribo. Seu intento é fazer com que todos enxerguem a vida com poesia. Entretanto, seu plano vai por água abaixo quando o céu vira escuridão. Para saber o desenrolar da história, que traz as ilustrações do artista Luiz Gustavo Paffaro, é preciso correr pegar o livro, que foi disponibilizado nesta quarta-feira (13) nas 67 estantes do Pegaí.


A obra ficou em segundo lugar no XVI Concurso Literário Nacional da Academia Caxiense de Letras 2011, do Rio Grande do Sul, e foi finalista do Concurso de Contos Infantis Monteiro Lobato 2011, promovido pelo SESC do Distrito Federal. Segundo a autora, que sempre foi fascinada por lendas indígenas, seu desejo era escrever algo que unisse a sabedoria dos índios e seu amor pela natureza à poesia. “Tudo que nos remete às nossas raízes é potente. A cultura indígena é sábia, rica e humana, e estamos precisando muito de mais humanidade”.


O Curumim Poeta é também a quarta obra da autora a ser disponibilizada nas estantes do Pegaí. Figura conhecida dos ponta-grossenses, Pedersen escreveu a série de livros da Mansão Vila Hilda — ‘O Fantasma da Vila Hilda’, ‘A turma da Vila Hilda contra-ataca’ e ‘Uma Noite Fantasmagórica’ — todos os títulos compartilhados no Pegaí. “Eu escrevo para adultos e crianças, mas prefiro escrever para crianças. Isto porque, todo mundo tem uma criança interior, mas as crianças não têm um adulto interior ainda (felizmente!). Um livro infantil é um livro para todos, sem limite de faixa etária”, explica Pedersen.


Outra novidade é a abertura da primeira estante do Pegaí na cidade de Vera Cruz do Oeste (PR). Por lá, ‘O Curumim Poeta’ também já circula. A próxima cidade paranaense em que o Pegaí desembarca é Arapoti. Além dos 15 municípios que o projeto atua, o projeto Alimentando Mentes também receberá exemplares do livro que serão disponibilizados para famílias em vulnerabilidade social, através de parcerias com entidades que viabilizam alimentos e a entrega dos livros.


Para assegurar a impressão de ‘O Curumim Poeta’ e prosseguir na missão de aproximar livros sem leitores de leitores sem livros, o Pegaí Leitura Grátis contou com as doações de papel da BO Paper Brasil Indústria de Papéis e Papirus Indústria de Papel, além de patrocínios de empresas parceiras e dos recursos provenientes do programa Nota Paraná, através da campanha “Transforme o seu cupom sem CPF em leitura”.


Da Assessoria