top of page
  • Foto do escritorRedação

Lago de Olarias em PG é abençoado por Nanã Buruke

O Ilê Axé Ogun Goolu diz que a iniciativa é uma forma de quebrar tabus envolvendo as religiões de matriz africana

O Ilê Axé Ogun Goolu diz que a iniciativa é uma forma de quebrar tabus com relação às religiões de matriz africana. Foto: Divulgação

Com o objetivo de promover o respeito e a união de religiões em Ponta Grossa, o Ilê Axé Ogun Goolu, instituição religiosa de matriz africana, promoveu a submersão da divindade Nanã Buruke no Lago de Olarias na tarde desta quarta-feira (26). De acordo com o líder do movimento, o babalorixá Hallison Mocelin, o lago agora tem a benção da divindade, que sincretiza com a padroeira de Ponta Grossa, Sant'Ana.


"Ponta Grossa celebra seus 200 anos, mas ainda sofremos com a discriminação das religiões de matriz africana. Surgiu então uma ideia: se somos abençoados pela Sra Santana, padroeira de nossa cidade, nas religiões afro-brasileiras a Sra Santana é sincretizada com Nanã Buruke (divindade dos pântanos e lagos)", explica Hallison. Segundo o babalorixá, a ideia é trazer a união de religiões.


O evento contou com organização e custeio do templo de matriz africana Ilê Axé Ogun Goolu, além de ter apoio de todos os terreiros localizados em Ponta Grossa. Em nota, o templo diz que para a confecção do Ojubó, um receptáculo consagrado, foram utilizados materiais naturais e que não trazem risco ambiental ao lago.


É a primeira que um evento deste tipo, envolvendo uma religião de matriz africana, acontece em Ponta Grossa. Hallison explica que, para conseguir consagrar o Lago de Olarias como casa de Nanã Buruke, teve a autorização das Secretarias de Cultura e de Meio Ambiente.


Quarto local No Brasil, são poucos os locais públicos consagrados à divindades das religiões de matriz africana. Existem dois na Bahia, com a Lagoa do Abaeté e a Pedra de Xangô, além de outros dois no Paraná: a Gameleira na Praça Tiradentes, em Curitiba, e agora o Lago de Olarias.


I Mostra de Culturas Religiosas - Fé e Devoção

A consagração e assentamento de Nanã, uma importante figura espiritual, trouxe um toque de espiritualidade e devoção à cidade. A cerimônia foi uma parte destacada da I Mostra de Culturas Religiosas, Fé e Devoção de Ponta Grossa, uma iniciativa da Secretaria de Cultura que busca promover a compreensão e o respeito às diversas crenças presentes na região. Com a participação ativa de grupos religiosos e comunidades, o evento trouxe à tona a riqueza das tradições religiosas locais, fortalecendo laços de união e promovendo a tolerância entre as diferentes culturas presentes na cidade. Através dessa mostra, Ponta Grossa celebrou sua diversidade religiosa, reforçando a importância da convivência harmoniosa e do diálogo entre todas as crenças, enriquecendo ainda mais o cenário cultural e espiritual da região.

Fotos: Divulgação

Comments


bottom of page