top of page
  • Foto do escritorRedação

Educação prisional em Ponta Grossa completa 20 anos

Para comemorar a data, exposição comemorativa das pinturas produzidas pelos alunos dentro do projeto “traços e cores da penitenciária” acontece na Câmara

Eduardo de Lara Cardozo, diretor Auxiliar do CEEBJA; Eron Laroca, professor de Arte; e Marcos Otávio Krik da Luz Lemes, diretor da instituição. Foto: Divulgação

A Educação Prisional completa 20 anos de atividades nas prisões de Ponta Grossa, neste sábado (19). Iniciada em 2003, ano de inauguração da Penitenciária Estadual de Ponta Grossa, a Educação Prisional começou incipiente, com três professoras e 30 alunos.


Passados 20 anos, hoje conta com escola própria e oferece desde a alfabetização ao ensino médio, atendendo quatro unidades prisionais espalhadas pela cidade, e atualmente conta com 580 pessoas privadas de liberdade. A educação nas prisões de Ponta Grossa que funciona na modalidade de EJA, nesses 20 anos, impactou a vida de muitos apenados, auxiliando-os a ter melhores condições para o mercado de trabalho, colaborando na sua volta ao convívio em sociedade.

Para marcar a passagem dos 20 anos de atividades, o Centro Estadual de Educação Básica para Jovens e Adultos (CEEBJA), Professor Odair Pasqualini, em parceria com as unidades penais de Ponta Grossa, realiza a exposição comemorativa das pinturas produzidas pelos alunos dentro do projeto “traços e cores da penitenciária”, desenvolvido na disciplina de Arte. Nos trabalhos, o professor Eron Laroca e seus alunos utilizam a técnica zentangle, retratando animais típicos da fauna brasileira.


A Exposição ocorrerá no período de 21 a 25 de agosto, no Hall da Câmara Municipal de Ponta Grossa. “Sem dúvida um evento marcante e bastante colorido, para comemorar uma data tão especia”, destaca a vereadora Josi Kieras, do Mandato Coletivo do PSOL.


Da Assessoria

Comments


bottom of page