• Gabriel Ribeiro

Centro Cultural faz homenagem para agentes culturais

Hurlan Jesus, José Altevir e Eduardo Terleski são os homenageados do Centro Cultural Faris Michaele

Professor e jornalista Hurlan Jesus com o advogado e escritor José Altevir recebendo o convite das mãos da Presidente, Renata Florisbelo e do vice-presidente Douglas Passoni. Foto: Divulgação


O Centro Cultural Professor Faris Michaele, mantendo a sua tradição, promoverá no dia 17 de junho, às 19h30, a solenidade de comemoração de seu 35º aniversário. Evento de celebração será realizado nas dependências da Biblioteca Pública Municipal Professor Bruno Enei, na região de Olarias.


Nesta celebração, três agentes culturais serão homenageados, sendo eles o advogado e escritor José Altevir; o professor, jornalista e historiador Hurlan Jesus; e também o historiador, Eduardo Terleski. Ambos irão receber a honraria do “Mérito Cultutal Professor Faris Michaele”, honraria concedida por esta entidade, exclusivamente, para personalidades que se destacam na promoção da cultura na região dos Campos Gerais.


Renata Florisbelo, presidente do Centro Cultural explica mais sobre a honraria, “O Mérito Cultural do Centro Cultural Professor Faris Michaele é concedido para personalidades que se destacam por sua atuação em prol da cultura. Em 2022 são três homenageados que estão realizando ótimos trabalhos na região”, comenta Renata.


Um dos homenageados é o advogado e escritor José Altevir Mereth Barbosa da Cunha, através de sua versatilidade na escrita, vem produzindo poemas, crônicas e contos há décadas, além de participar ativamente das entidades culturais nas quais atua.


Outro homenageado é o professor, jornalista e historiador, Hurlan Jesus Maciel de Lara, que vem tendo papel relevante na divulgação dos eventos culturais na região dos Campos Gerais por meio do portal de notícias e do programa CulturAção, além de desenvolver outros projetos culturais.


Outra personalidade cultural que irá receber o “Mérito Cultural Professor Faris Michaele” será o historiador Eduardo Terleski, que realiza importante trabalho na preservação da memória na cidade de Ponta Grossa.


A entrega da honraria irá acontecer no dia da celebração do 35° aniversário do Centro Cultural Faris Michaele, no dia 17 de junho (sexta-feira) a partir das 19h30 na Biblioteca Municipal Professor Bruno Enei.

Historiador Eduardo Terleski, recebe o convite das mãos do vice-presidente Douglas Passoni. Foto: Divulgação


Centro Cultural Professor Faris Michaele

O Centro Cultural Professor Faris Michaele, a mais antiga entidade cultural de Ponta Grossa, foi fundada pela poetisa Leonilda Hilgenberg Justus, em 1987 – que recebeu o título de Presidente Perpétua da Instituição - destinada a congregar a arte em geral, prestando-lhe apoio cultural, cooperando assim para o desenvolvimento da literatura, das ciências e das artes.


Ao longo de mais de duas décadas, o Centro atua, ininterruptamente, graças ao empenho e dedicação de pessoas dispostas a prestar serviço em prol da cultura. A própria fundadora, Leonilda, foi figura incansável na cultura princesina, tendo sido uma das fundadoras da Academia de Letras dos Campos Gerais, além de ser agraciada com o título de “Bicho do Paraná” e de também pertencer à Academia Paranaense de Letras.


A escolha da insigne figura de Faris Antônio Salomão Michaele para patrono da entidade não poderia sem mais oportuna considerando que a vida cultural de Ponta Grossa pode ser dividida em antes e depois de Faris Michaele. Vale destacar o papel da Sra. Amélia Oberg Michaele, viúva do intelectual, na tarefa de preservação do acervo deixado pelo professor Faris Michaele, como é conhecido.