• Redação

Pandemia traduz ideais e estilos compartilhados na moda

Coluna Estilo e Moda por Silvana Hass desta semana

Uma aposta perfeita para quem deseja incorporar uma peça clássica do esporte em uma produção criativa e sofisticada. Foto: Reprodução

Conforme as pessoas estão sendo vacinadas, várias influências externas estão moldando o comportamento social, por consequência influenciando diretamente a moda. Diante de tantas mortes e do isolamento social, a pandemia deixa marcas na história. As tendências se tornaram irrelevantes, e o "efeito home-office" atingiu a moda em cheio. No geral, as pessoas as pessoas passaram a comprar menos roupas porque não estavam saindo de casa.


E preciso ressaltar que as grandes aglomerações foram canceladas e as pessoas receberam ordens para evitar multidões. Na Europa, cujo volume de negócios do segmento de “moda do alto luxo” (que por sua vez dirige os mercados do mundo em torno de bilhões de euros”, imediatamente sofreu impacto econômico .


Neste cenário caótico econômico, surgiram muitas questões e as marcas precisaram se inovar, reinventarem, de modo a implantarem de imediato novos processos. De inicio a estratégia foi mapear a jornada de compra do cliente, e se comunicar com ele de forma assertiva e personalizada, buscando cada vez se conectar e manter esta comunicação ativa com o seu público.


Nesse viés já percebe que o cliente revolucionou os processos atuais de compras, onde se mostra comprando menos por impulso e mais consciente e exigindo muito mais no que tange a qualidade.


Essa variedade de comportamentos, direcionou o caminho e também está sendo um desafio para a indústria. Foi possível observar que o número de consumidores conscientes cresceu muito, estes não procuram mais ostentação e sim, informações concretas do processo de fabricação para decidir em quais empresas confiarão.


Estas mudanças podem já podem ser vistas como parte importante. O mesmo vale com conceitos como sustentabilidade, responsabilidade social. Além de roupas confortáveis que também foram as mais apontadas pelo desejo do consumidor, já está nas coleções seja para seu uso no dia a dia em casa ou nas ruas.


Para essa nova realidade as tendências da primavera /verão já se alinham a sensação de acolhimento e conforto. No entanto, a forma de como o conforto vai ser usado não se restringe a uma característica básica, pelo contrário seja apresentada em lojas físicas quanto em e-commerces as peças estão seguindo rumo ao conforto no entanto com produções estilosas, afinal o conceito de si mesmo é central e está relacionado a autoconfiança.


Uma peça que já circula em alto estilo é a minissaia tenista, poderosíssima de alfaiataria que saiu das quadras de tênis e já frequenta as ruas.


O modelo será mais um destaque da estação. Uma aposta perfeita para quem deseja incorporar uma peça clássica do esporte em uma produção criativa e sofisticada, como: camisas de seda, coletes, blazer, tops, que contribuem para ampliar as possibilidades nas produções dos looks e deixá-los bem finalizados.


Por Silvana Hass