top of page
  • Foto do escritorRedação

Evento marca despedida do artista na Academia Alfredo Andersen

Para a despedida, Retta convida a todos para uma "imersão em música 3D”, acompanhado dos amigos Angelo Esmanhotto, na guitarra e instrumentos virtuais e Fabio Cadore na percussão e cacalhada

“Bota-fora do Retta” marca despedida do artista da residência na Academia Alfredo Andersen. Na foto, Retta e Luiz Vidal. Foto: Kraw Penas


Conhecido por sua imprevisibilidade e criatividade ímpar, o artista Luiz Rettamozo, o Retta, despede-se de sua residência artística no Ateliê da Academia Alfredo Andersen — anexo ao Museu Casa Alfredo Andersen — às 19h30 desta quinta-feira (30) com o evento musical “Bota-Fora do Retta”, no museu.


Para a despedida, ele convida a todos para uma "imersão em música 3D”, acompanhado dos amigos Angelo Esmanhotto na guitarra e instrumentos virtuais e Fabio Cadore na percussão e cacalhada. Juntos, formarão um concerto de música instrumental espontâneo e improvisado.


Em tom performático e experimental, haverá entrega de óculos 3D ao público, que próximo do artista poderá vivenciar a proposta do evento.


Residência

Rettamozo entrou como residente em outubro de 2022 e passou por um período intenso de produção, como revela Luiz Gustavo Vardânega Vidal Pinto, diretor do museu. “Todos os residentes recebem um diário de bordo para acompanhar suas produções no caminho da residência. A mente inquieta de Retta não se conteve e foi necessário não um, mas quatro desses para documentar seus projetos”, afirma.


Entregue entre os métodos de criação caóticos e cheios de inspiração, Retta se propôs a ir além das artes visuais, criando músicas, poesias e novos imaginários, inspirados pela obra e história de Alfredo Andersen.


Dentre desdobramentos e estudos, foi no processo de imaginar e reimaginar que Retta elaborou uma série de múltiplas produções artísticas a partir de “Netuno e sereias”, obra do pai da pintura paranaense que remonta o mito do deus romano das águas.


A convivência de Retta no ateliê transformou o local, uma vez que o artista interagiu com visitantes e alunos do museu, enriquecendo também o atendimento do setor educativo da instituição.


MCAA

O Museu Casa Alfredo Andersen é um espaço cultural do Estado do Paraná. O edifício do fim do século 19 é um dos tesouros do Centro Histórico de Curitiba e serviu de residência e ateliê para o pintor norueguês, celebrado como pai da pintura paranaense. A instituição guarda e exibe parte do seu acervo, com pinturas, desenhos e objetos pessoais do artista.


O museu conta ainda com um anexo importante para o ensino das artes: a Academia Andersen, espaço que oferece cursos de arte para a formação cultural da comunidade, nos períodos da manhã, tarde e noite.


Serviço:

Data: 30 de março, quinta-feira

Horário: 19h30

Local: Museu Casa Alfredo Andersen

Rua Mateus Leme, 336 - Centro - Curitiba

Entrada gratuita


Por AEN

Comments


bottom of page