top of page
  • Foto do escritorRedação

Caminhos do Peabiru atraem pesquisadores para Tibagi

Os Caminhos do Peabiru são um conjunto de trilhas criadas há mais de 3 mil anos, que ligam o Oceano Atlântico ao Pacífico, passando pelo Paraná até o Peru

Caminhos do Peabiru atraem pesquisadores para Tibagi. Foto: Divulgação


O Museu Histórico Des. Edmundo Mercer Júnior, em Tibagi, recebeu na última quinta-feira (07) a visita de um grupo de 10 pessoas que fazem parte do Dakila Pesquisas. A equipe está em busca de evidências sobre os Caminhos do Peabiru.


De acordo com o Governo do Paraná, os Caminhos do Peabiru são um conjunto de trilhas criadas há mais de 3 mil anos, que ligam o Oceano Atlântico ao Pacífico, passando pelo Paraná até o Peru. A antiga rota foi utilizada pelos índios guaranis, kaingang e xetá, além dos incas, espanhóis, portugueses, jesuítas e aventureiros, desde o século XVI.


De acordo com o presidente do Dakila Pesquisas, Urandir Fernandes de Oliveira, o grupo é composto por biólogos, arqueólogos, geólogos, médicos, entre outros e eles buscam ramificações, indícios e evidências do Caminho do Peabiru, por ser a primeira malha viária do mundo.


“Buscamos informações com a população, autoridades, museus, universidades. A intenção é conseguir o máximo de informações para reconstituir o caminho do Peabiru. Encontramos algumas evidências em Tibagi e vamos voltar em outras oportunidades, pois não foi possível catalogar tudo o que encontramos”, afirma Urandir.


A pesquisadora Fernanda Lima, que também faz parte do grupo, diz que a equipe utiliza diversos aparatos tecnológicos para auxiliar na busca por evidências, como drones e o GPR. “Além disso, as ‘bibliotecas vivas’, como o senhor Joel, a equipe do Museu, e isso auxilia bastante. Por isso sempre visitamos esses locais”, comenta.


A apresentadora de TV, Adriana Araújo, acompanha o grupo durante a visita ao Paraná.


Da Assessoria


Comments


bottom of page