top of page
  • Foto do escritorRedação

Veja quais são os filmes "favoritos" para o Oscar 2023

Cerimônia acontece no próximo domingo (12) em Los Angeles, organizada pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood

Embora ainda possa ter suas surpresas, o Oscar 2023 parece ter um favorito consolidado: "Tudo em todo lugar ao mesmo tempo". Foto: Reprodução



Está chegando a hora do Oscar 2023. No próximo domingo (12), algumas das maiores estrelas passarão pelo tapete vermelho do Dolby Theater, em Los Angeles, para acompanhar a 95ª edição de cerimônia organizada pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood.


O Oscar marca o ponto alto e final da chamada temporada de premiações, que começou lá no final de novembro, início de dezembro, com os primeiros prêmios divulgados por associações de críticos e jornalistas.


Embora ainda possa ter suas surpresas, o Oscar 2023 parece ter um favorito consolidado: "Tudo em todo lugar ao mesmo tempo". Recordista em indicações, concorrendo em 11 categorias, o longa conquistou alguns dos principais prêmios da temporada até o momento, como o Critics Choice Awards e o Hollywood Critics Association de melhor filme. Também levou para casa os prêmios principais dos sindicatos de atores (SAG), diretores (DGA) e produtores (PGA), considerados os principais termômetros para o Oscar.


"Os Fabelmans" e "Os Banshees de Inisherin", vencedores do Globo de Ouro, surgem como azarões na categoria principal. "Os Fabelmans", por sinal, chegou a ser apontado como favorito ao prêmio de melhor direção, para Steven Spielberg. A premiação no DGA, no entanto, jogou um balde de água fria nos fãs do clássico diretor. Faltando uma semana para o Oscar, tudo leva a crer que Daniel Kwan e Daniel Scheinert são os favoritos dentre os diretores pelo trabalho em "Tudo em todo lugar ao mesmo tempo".


Ke Huy Quan parece a aposta mais fácil do Oscar 2023. Ele concorre a melhor ator coadjuvante por "Tudo em todo lugar ao mesmo tempo" e vem acumulando troféus. Foi assim no Globo de Ouro, no SAG Awards, no Critics Choice, dentre outros. Sua colega de elenco, Michelle Yeoh parece ter boas chances e vem crescendo em um momento importante da temporada na disputa de melhor atriz. Cate Blanchett, por "Tár", levou o Bafta, o Globo de Ouro e o Critics, mas perdeu o SAG para Yeoh. O fato de já ter dois Oscars em casa parece pesar para uma possível derrota da atriz de "Tár".


A disputa de melhor atriz coadjuvante parecia apontar para Angela Bassett, por "Pantera Negra: Wakanda para sempre", que conquistou o Globo de Ouro e o Critics, mas, nas últimas semanas, Jamie Lee Curtis, vencedora do SAG por "Tudo em todo lugar...", e Kerry Condon, vencedora do Bafta por "Os Banshees de Inisherin", viram seus nomes esquentar.


Vencedor do SAG Awards e do Critics, Brendan Fraser chega na reta final com mais força na corrida de melhor ator, pelo trabalho em "A baleia". Mas Colin Farrell ("Os Banshees de Inisherin"), premiado no Festival de Veneza e no Globo de Ouro, está longe de ser carta fora do baralho. Austin Butler ("Elvis") corre por fora após conquistar o Bafta.


"Pinóquio", de Guillermo del Toro, é amplo favorito na corrida de melhor animação, enquanto que o alemão "Nada de novo no front" deve ficar com o prêmio de melhor filme internacional, superando o argentino "Argentina, 1985". Por sinal, "Nada de novo no front" cresceu bastante na casa de apostas, principalmente após conquistar o Bafta de melhor filme, mas é improvável vermos o mesmo cenário no Oscar.


Por O Globo

Comments


bottom of page