top of page
  • Foto do escritorHurlan Jesus

Veja como está a situação da 'Maria-Fumaça' de PG

Após anos sem concessão, Prefeitura Municipal está próxima de ter a Locomitva 250, objetivo é que a 'Maria Fumaça' seja restaurada e transferida para o Sesc Estação Saudade


Imagem da Maria-Fumaça no ano de 2019, no qual ela teve sua última restauração. Patrimônio até então, pertence à União. Foto: Reprodução



O processo das ferrovias para a história e o desenvolvimento da cidade de Ponta Grossa é inegável. O município conseguiu notoriedade, tornando-se a maior cidade do interior do Estado do Paraná no início até a metade do século passado, tornando-se também o maior entroncamento ferroviário do Brasil. Encontrar referências ferroviárias em pontos da cidade não é difícil, existem diversas ligações de Ponta Grossa com a ferrovia.


Dessa forma, patrimônios materiais relacionados a ferrovia, estão espalhados pela cidade, justamente para preservar a memória e a história do desenvolvimento de Ponta Grossa. Uma delas é a Locomotiva 250, a famosa Maria-Fumaça, localizada no Parque Ambiental, região central do município.


A Maria-Fumaça pertencia a extinta Rede Ferroviária Federal S/A (RFFSA), que posteriormente passou a ser patrimônio da União. Em 2019, houve uma restauração da Locomotiva 250, através de uma força tarefa entre Exército, empresas do município e a Prefeitura Municipal. Desde então, após sua última restauração, o patrimônio vem sofrendo diversas ações de vandalismo e depredação.


O Secretário de Cultura, Alberto Portugal, explica que desde quando assumiu a Secretaria, ele vem buscando a concessão da Locomotiva 250 para a Prefeitura Municipal, “A Maria-Fumaça não tem documentação desde 2016, e quando assumimos a secretaria, tentamos buscar uma solução, porém soubemos que a concessão que a Prefeitura tinha, havia vencido. Solicitamos então o pedido por uma nova concessão, porque sem ela, o município não tinha o que fazer (recursos do município não poderia ser investido em um bem que não é posse do mesmo)”, explica o secretário.


No entanto, Alberto Portugal comenta que após meses aguardando a concessão, enfim existe uma possível solução. No fim do mês de novembro, a Prefeitura Municipal está próximo de conseguir a doação da Maria-Fumaça, faltando apenas alguns últimos trâmites judiciais. Agora com este documento próximo em mãos, pode ser realizado ações. “Enfim, nós conseguindo a doação definitiva dela (Maria-Fumaça), nós iremos, em breve, abrir uma licitação para a empresa que vai fazer a restauração do patrimônio”, comenta Portugal.


Para resolver o problema da violação, segundo o secretário, após a nova manutenção da Locomotiva, o objetivo é transferir a Maria-Fumaça para a plataforma do Sesc Estação Saudade, “A ideia é levar para a Estação Saudade, porque além das questões históricas e o prédio ser também um patrimônio material do município, a Maria-Fumaça estará em um ambiente coberto, e o Sesc será responsável pela manutenção, inclusive o próprio Sesc já se encarregou de transferir a Locomotiva para a nova sede”, finaliza o Secretário.

Comments


bottom of page