• Redação

“Uma Noite no MON” reúne 25 crianças de instituições de acolhimento

O MON abriu as portas fora do horário convencional para uma visita monitorada pela mostra “Da Vinci Experience e suas invenções”

“Uma Noite no MON” reúne 25 crianças de instituições de acolhimento. Foto: TJPR

Uma parceria entre o Museu Oscar Niemeyer (MON) e o Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) permitiu que 25 crianças participassem de uma edição especial do “Uma Noite no MON”, no sábado (7). Os menores têm entre 5 e 12 anos e são atendidos por instituições de acolhimento de Curitiba.


O MON abriu as portas fora do horário convencional para uma visita monitorada pela mostra “Da Vinci Experience e suas invenções”, exposição que esteve em cartaz até este domingo (08) nas salas 3 e 6 do Museu.


A atividade durou aproximadamente três horas. Além de conhecer a exposição, as crianças participaram de oficinas e atividades práticas. Em uma delas, aprenderam a fazer combinação de cores e deixaram a imaginação fluir, pintando paisagens em telas. Em outra oficina, aprenderam sobre desenho usando óculos 3D.


O TJPR mantém projetos e parcerias para que as crianças que moram em lares de acolhimento tenham acesso ao esporte, à cultura e à arte. A parceria com o MON permite que os menores participem periodicamente de atividades oferecidas pelo Museu.


Sobre o MON

O Museu Oscar Niemeyer (MON) é patrimônio estatal vinculado à Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura do Paraná. A instituição abriga referenciais importantes da produção artística nacional e internacional nas áreas de artes visuais, arquitetura e design, além de grandiosas coleções asiática e africana. No total, o acervo conta com aproximadamente 14 mil peças, abrigadas em um espaço superior a 35 mil metros quadrados de área construída, sendo 17 mil deles de área para exposições, o que torna o MON o maior museu de arte da América Latina.


Os principais patrocinadores da instituição, empresas que acreditam no papel transformador da arte e da cultura, são: Copel, Sanepar, Grupo Volvo América Latina, Vivo, Grupo Focus e Moinho Anaconda.


Por AEN