top of page
  • Foto do escritorRedação

UEPG realiza lançamento oficial da 50ª edição do Fenata

Um dos principais eventos de teatro do Brasil acontece de 8 a 13 de novembro, em Ponta Grossa

Mostra Nacional de Teatro realizou o lançamento oficial nesta quinta-feira (27). Foto: William Clarindo


Nesta quinta-feira (27), a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) lançou oficialmente a 'Mostra Nacional de Teatro – 50ª Festival Nacional de Teatro (Fenata)'. O lançamento reuniu organizadores e apoiadores no auditório da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Culturais (Proex). O evento marca o início das atividades do Festival, que acontece de 8 a 13 de novembro, em Ponta Grossa.


Desde 7 de novembro de 1973, a UEPG não fechou as cortinas do Fenata. O Festival é o evento mais antigo do Brasil a acontecer ininterruptamente, reunindo atores, produtores, organizadores e entusiastas da arte teatral. Nesta edição, são 84 apresentações, sendo 26 abertas ao público e 58 em escolas e instituições. Para o diretor de Assuntos Culturais da UEPG, Nelson Silva Junior, este é o Fenata do reencontro. “Nosso Festival é um dos eventos culturais mais importantes do País, que chega na sua 50ª edição em 49 anos, fazendo dos palcos ponta-grossenses o cenário de milhares de pessoas”, ressalta.


O Fenata recebeu inscrições de 128 espetáculos, com participação de mais de 170 artistas e técnicos, para um público estimado em cerca de 25 mil pessoas. Emocionado, Nelson destaca a alegria de vivenciar o teatro promovido pela Universidade, mais uma vez. “Desde que o Festival foi anunciado, diariamente recebemos ligações de gestores, professores e atores que querem trazer pessoas para assistirem às peças. O 50º Fenata começou e com ele o movimento de uma cidade que receberá pessoas em busca que algo que só o teatro nos dá, a possibilidade de sonhar”, explica.


A UEPG nasceu, institucionalmente, sob o signo do teatro – a primeira edição aconteceu na mesma data em que o Conselho Nacional de Educação reconhecia a instituição enquanto Universidade Pública. O reitor da UEPG, professor Miguel Sanches Neto, destaca a importância da Universidade para a região. “A UEPG cuida de pessoas de todas as idades e não é somente universitária, mas também atua no setor produtivo. Por isso, a nossa proposta enquanto gestão é derrubar as barreiras entre a sociedade, solucionando problemas locais”. Para Miguel, a continuidade do Fenata representa a continuidade do ensino superior no interior do Paraná. “Esse compromisso é fundamental para a Universidade Pública, o que simboliza a importância do Fenata. Mais uma vez, é uma alegria muito grande estar na Proex, para celebrar a arte, o teatro e, principalmente, a sociedade unida pela cultura”, completa.


O professor Ivo Motttin Demiate, vice-reitor da UEPG, ressalta a alegria de celebrar um marco do Festival depois do momento mais crítico da pandemia. “Minha expectativa é a melhor possível, pois tivemos a felicidade de dar continuidade a outros Fenatas, que foram bem sucedidos também, mas agora estamos voltando às apresentações presenciais com uma maior mobilização das pessoas”, conta. Manter a organização do Fenata de maneira ininterrupta, mesmo durante a pandemia, é motivo de orgulho. “A Universidade está em festa com esse final de ano e esse evento tão grandioso”.


Desde 1973 a 2022, são 50 edições em que a UEPG celebra a realização do Fenata como patrimônio cultural da região. “O Festival nos presenteia com sua alegria, pela agregação de pessoas, pela cultura da nossa gente e por nos permitir inovar”, salienta a pró-reitora de Extensão e Assuntos Culturais, Maria Salete Marcon Vaz. “Sem dedicação e comprometimento, o Fenata não aconteceria, são novos tempos, novas tecnologias, novas linguagens nos lançando tarefas árduas, em levar ao teatro o maior número de pessoas e localidades”. Maria Salete enfatiza que o mérito é da Diretoria de Assuntos Culturais, patrocinadores e parceiros. “Chegou a hora. O Fenata chegou, desejo que aproveitem muito cada detalhe a partir desse momento”, finaliza.


“É importante que se exalte essa alegria do Fenata, porque passamos por um período drástico nos últimos anos e mesmo assim não paramos de produzir cultura”, ressalta o presidente da FAUEPG, Sinvaldo Baglie. Em meio às comemorações da 50ª edição, Sinvaldo complementa sobre o planejamento para as próximas edições, ressaltando a importância das parcerias. “Vamos caminhar para que o Fenata continue nos próximos anos. Saímos da pandemia querendo buscar alegria e teremos isso nesse e nos próximos Fenatas”. Ele ainda relembra do tempo em que sentou ao fundo para ver uma peça. “Pensei que ficaria 10 a 15 minutos observando e fui arrebatado pelas peças, só fui embora a hora que terminou. Por isso digo que não é só no palco que a arte acontece, é no entorno, pois existe um movimento para que o evento aconteça, financeiro e cultural”.


Apoiadores

O presidente do Grupo GMAD – Madcompen, Álvaro Góes, destaca a importância da parceria com a UEPG. “Há mais ou menos quatro anos, conversei com o professor Miguel na minha sala e ele falou do projeto do Fenata e da Lei de Incentivo à Cultura”, conta. Segundo ele, o investimento em iniciativas locais de arte geram um bom retorno às empresas. “Assim, deixamos o dinheiro na nossa cidade. Parabéns aos que ajudam para que o Fenata possa acontecer”.


O Secretário Municipal de Cultura (SMC), Alberto Portugal, diz que o Fenata colocou Ponta Grossa no circuito cultural no País. “Sabemos que trabalhar com arte e cultura no Brasil não é fácil, mas também temos ciência da importância desse evento e do carinho que os gestores trabalham. Com essa 50ª edição, queremos mais do que nunca respirar essa cultura e alegria do Festival”. A importância do evento também é destaque para Daniela Mendes, coordenadora de controladoria da Belgotex. “É um evento muito importante de relevância nacional, então sempre que podemos, damos prioridade na nossa seleção de projetos para investimento. O Fenata sempre está incluso nessa seleção, porque é muito importante poder propagar a cultura. A cidade e toda a sociedade se movimenta com o teatro”.


Fotos: William Clarindo

Da Assessoria

Comments


bottom of page