• Redação

UEPG encerra 30º Encontro Anual de Iniciação Científica

Houve premiação para os acadêmicos que desenvolveram iniciação científica, sob orientação de docentes ou pós-doc da UEPG

Houve premiação para os acadêmicos que desenvolveram iniciação científica, sob orientação de docentes ou pós-doc da UEPG. Foto: Jéssica Natal

Na tarde da última segunda-feira (13), a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) encerrou a 30ª edição do Encontro Anual de Iniciação Científica (EAIC). O evento, que aconteceu de 07 a 09 de dezembro, contou com a participação de 500 trabalhos, resultantes de projetos dos Programas de Iniciação Científica (Pibic), Iniciação Científica Voluntária (Provic) e Iniciação Científica Júnior (Pibic-Jr). O encerramento premiou as melhores pesquisas das oito áreas do conhecimento, com transmissão ao vivo no YouTube da UEPG.


O prêmio foi destinado aos acadêmicos que desenvolveram iniciação científica, sob orientação de docentes ou pós-doc da UEPG, nas áreas de Ciências Agrárias; Ciências Biológicas; Ciências da Saúde; Ciências Exatas e da Terra; Ciências Humanas; Ciências Sociais Aplicadas; Engenharias; Linguística, Letras e Artes. A comissão avaliou aspectos de desenvolvimento e relevância do tema, qualidade dos relatórios e do resumo submetido ao EAIC.

O professor Miguel Sanches Neto, reitor da UEPG, parabenizou todos os estudantes que tiveram suas pesquisas premiadas. “Aos que receberam o troféu de primeiro, segundo e terceiro lugar das oito áreas, vocês demonstram uma maturidade da iniciação científica em nossa instituição e nas outras instituições do sul do Brasil”, destaca. Para o reitor, a edição do EAIC demonstra também a qualidade do ensino superior na região. “Recebam dessa Reitoria os parabéns e o agradecimento, que é extensivo a todas as 500 pessoas que fizeram parte desse EAIC. Vocês são muito importantes para nossa Universidade”.


“É gratificante encerrar este 30º EAIC, porque a gente vê o trabalho de um ano inteiro, um ano difícil, pandêmico. A gente teve 500 trabalhos inscritos e vimos uma qualidade altíssima dos projetos”, ressalta o pró-reitor de Pesquisa e Graduação da UEPG, Giovani Marino Fávero. O EAIC é considerado o maior evento acadêmico da UEPG, envolvendo graduação, pós-graduação, orientadores, docentes, além de estudantes do ensino fundamental. “Apesar da pandemia, evoluímos. O comitê externo e interno trabalharam muito para que o evento acontecesse, então encerrar este momento é muito gratificante, tenho só a agradecer”.

O coordenador geral do EAIC, Paulo Vitor Farago, salienta que o EAIC é um incentivo ao acadêmico que faz pesquisa e participa da iniciação cientifica para dar os primeiros passos como pesquisador. “É por isso que consideramos importante essa premiação, é justamente o futuro da pesquisa científica brasileira que está sendo premiado neste momento”. O EAIC contou com a avaliação do comitê externo do CNPq, que fez apreciação do relatório da UEPG, para analisar a quantidade de bolsas concedidas. “Nossos avaliadores foram muito favoráveis nos quesitos em que fomos julgados, então temos a expectativa de conseguir mais bolsas para o ano que vem. Para esse biênio (2021/2022), já são 412 bolsas, mas nossa expectativa é expandir este número”, completa.


Premiados

Giovana Maior Correa da Silva chegou na premiação depois do evento ter acabado para receber o seu prêmio de melhor pesquisa na área das engenharias. A máscara no rosto não escondeu o sorriso visível em seus olhos. “Eu não esperava receber o prêmio, mas fiquei muito feliz. Demonstrou o esforço que a gente teve durante a pesquisa”. A aluna explica que a sua pesquisa na área da nitrificação (primeira etapa do processo de remoção biológica de nitrogênio) pode impactar na forma em que seu currículo profissional será visto por empresas, depois de formada. “A gente vê que a área prática se completa na pesquisa, além disso pude me desenvolver melhor como aluna ao longo da pesquisa”.


O Vestibular dos Povos Indígenas foi o foco da pesquisa de Camila Aparecida de Castro, vencedora do segundo lugar da área de Linguística, Letras e Artes. “Quando eu entrei na Universidade, não sabia estudar de verdade. Eu fui aprender a fazer pesquisa a fundo e estudar bem quando eu comecei a iniciação científica”, ressalta. Segundo Camila, a iniciação científica ampliou sua visão como acadêmica. “Foi um universo que eu descobri e mudou tudo no meu estudo, foi fundamental”.

A área das Ciências Agrárias teve o primeiro e terceiro lugar representados pessoalmente na premiação. Flávio Augusto dos Santos conseguiu a primeira colocação com sua pesquisa sobre produção e composição do leite. “A gente fica orgulhoso, porque isso representa o trabalho, o esforço, que valeu a pena”. Flávio explica que pesquisar sobre a área leiteira o ajudou a aprender mais e adquirir experiência. “Estar inserido na pesquisa cientifica nos ensina a avaliar e trabalhar com dados. Com certeza, a pesquisa me deu um direcionamento na área em que eu quero trabalhar, me deu um norte”, enfatiza.


Em terceiro lugar com a pesquisa sobre características do leite de vacas, Bárbara Hamilko Balzer explica que sua pesquisa poderá auxiliar pequenos produtores da região quando acontecerem casos de leite instável. “É um leite que apresenta uma qualidade boa, mas a indústria não aceita. Então foi uma pesquisa pra saber o motivo que causa essa rejeição”, explica. O EAIC é a oportunidade de colocar em prática, também, o que se aprende na teoria, para Bárbara. “Porque na teoria, muitas vezes, a gente não consegue enxergar casos com clareza, então com a pesquisa é possível ver a realidade das coisas e também contribuir com a sociedade”.


Os premiados do 30 EAIC das oito áreas foram:


Ciências Agrárias

1º Lugar

Acadêmico(a): Flávio Augusto Bachmann dos Santos

Orientador(a): Adriana de Souza Martins

Pesquisa: Produção e composição do leite e sua relação com os parâmetros reprodutivos de vacas primíparas e multíparas


2º Lugar

Acadêmico(a): Bianca Zotti

Orientador(a): Cheila Roberta Lehnen

Pesquisa: Recuperação e curva de crescimento de leitões de baixa viabilidade


3º Lugar

Acadêmico(a): Bárbara Hamilko Balzer

Orientador(a): Adriana de Souza Martins

Pesquisa: Características do leite de vacas da raça jersey e holandesa e seus efeitos sobre a estabilidade do leite


Ciências Biológicas

1º Lugar

Acadêmico(a): Anna Cecília Ferreira Stremel

Orientador(a): Rafael Mazer Etto

Pesquisa: Avaliação da quimiotaxia de azospirillum brasilense em resposta a exsudatos radiculares de plantas


2º Lugar

Acadêmico(a): Mariana Falcão

Orientador(a): Marcos Pileggi

Pesquisa: Uso de probióticos no controle da tuberculose


3º Lugar

Acadêmico(a): Lívia Mendes Zacharow Pedroso

Orientador(a): Iriane Eger

Pesquisa: Caracterização biológica de tripanossomatídeo isolado de panstrongylus megistus na região de Ponta Grossa


Ciências da Saúde

1º Lugar

Acadêmico(a): Laura Bazzi Longo

Orientador(a): José Carlos Rebuglio Vellosa

Pesquisa: Análise dos fatores de risco para infecção de sítio cirúrgico em pacientes ortopédicos em um hospital dos Campos Gerais do Paraná


2º Lugar

Acadêmico(a): Gabriela Fernanda Schiochet

Orientador(a): Cristina Berger Fadel

Pesquisa: Utilização das terminologias urgência e emergência em odontologia: uma revisão integrativa da literatura


3º Lugar

Acadêmico(a): Edimara Rafaelli Balzer

Orientador(a): José Carlos Rebuglio Vellosa

Pesquisa: Relação entre pressão arterial e pressão intracraniana em pacientes de diferentes estágios da doença renal crônica


Ciências Exatas e da Terra

1º Lugar

Acadêmico(a): Eduarda Rosa Gomes

Orientador(a): Christiane Philippini Ferreira Borges

Pesquisa: Obtenção e caracterização de um biomaterial visando remediação da sensibilidade dental


2º Lugar

Acadêmico(a): Adriano Kapp Júnior

Orientador(a): Karin Linete Hornes

Pesquisa: Caracterização das atuações tornádicas do dia 19/11/2015 nos municípios de monte alegre e treze tílias, estado de Santa Catarina e Marechal Cândido Eondon Estado do Paraná


3º Lugar

Acadêmico(a): Karina Estaski

Orientador(a): Karin Linete Hornes

Pesquisa: Caracterização da atuação de tempestade severa ocorrida no município de Ponta Grossa


Ciências Humanas

1º Lugar

Acadêmico(a): Fernanda Mauda

Orientador(a): Georgiane Garabely Heil Vázquez

Pesquisa: Impactos do isolamento social na vida de mães na cidade de Ponta Grossa


2º Lugar

Acadêmico(a): Laureen Silva

Orientador(a): Alessandra Izabel de Carvalho

Pesquisa: A pecuária nos campos gerais: análise de delimitação estabelecida entre desenvolvimento socioeconômico e bem-estar animal


3º Lugar

Acadêmico(a): Leticia Kossatz Correia

Orientador(a): Bettina Heerdt

Pesquisa: Discursos cinemátográficos de gênero e ciência: reflexões na escola

Ciências Sociais Aplicadas


1º Lugar

Acadêmico(a): Charon Mahrara de Araújo Leite

Orientador(a): Sandra Maria Scheffer

Pesquisa: Os impactos do zoneamento urbano na disseminação da covid-19 no município de Ponta Grossa


2º Lugar

Acadêmico(a): Kimberly Juliana dos Santos

Orientador(a): Silmara Carneiro e Silva

Pesquisa: Análise das atribuições e competências do assistente social nas instituições de restrição e privação de liberdade no estado do Paraná, a partir das regulamentações do departamento de atendimento socioeducativo


3º Lugar

Acadêmico(a): Luiza Regiane Gaspar Ienke

Orientador(a): Lislei Teresinha Preuss

Pesquisa: Os direitos sexuais e reprodutivos das mulheres na atenção primária à saúde nos países do cone sul


Engenharias

1º Lugar

Acadêmico(a): Amanda Voorluys

Orientador(a): Ana Cláudia Barana

Pesquisa: Avaliação ecotoxicológica de águas residuárias municipais de uma estação de tratamento de esgoto utilizando bulbos de Allium cepa


2º Lugar

Acadêmico(a): Diego Gabriel Bobato

Orientador(a): Marcio Ferreira Hupalo

Pesquisa: Estudo termodinâmico de composições e microestruturas de aços maraging isentos de cobalto


3º Lugar

Acadêmico(a): Giovana Maior Correa da Silva

Orientador(a): Ana Cláudia Barana

Pesquisa: Influencia da recirculação e aeração no processo de nitrificação e desnitrificação simultâneas em um reator de leito empacotado

Linguística, Letras e Artes


1º Lugar

Acadêmico(a): Tiago Rodrigues Fernandes

Orientador(a): Rosana Apolonia Harmuch

Pesquisa: A morte do autor em A Hora da Estrela


2º Lugar

Acadêmico(a): Camila Aparecida de Castro

Orientador(a): Letícia Fraga

Pesquisa: Desempenho nas provas oral e de redação no contexto do Vestibular dos Povos Indígenas no Paraná: análise de semelhanças e discrepâncias


3º Lugar

Acadêmico(a): Ana Flavia Gerhards

Orientador(a): Evanir Pavloski


Fizeram parte da organização do evento, além da equipe da Propesp, o Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI), Coordenadoria de Comunicação (CCOM), Pró-Reitoria de Assuntos Administrativos (Proad) e Prefeitura do Campus (Precam). A divulgação dos premiados pode ser conferida aqui.


Da Assessoria