• Redação

UEPG convida acadêmicos para formar comissão eleitoral

Com o objetivo de captar interessados e repassar os nomes ao Conselho Superior, a Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (Prae) está auxiliando no processo

UEPG convida acadêmicos para formar comissão eleitoral na escolha de representantes discentes. Foto: Divulgação

A Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) está com inscrições abertas para acadêmicos que desejam formar comissão eleitoral para escolha de representantes discentes nos Conselhos Superiores. Com o objetivo de captar interessados e repassar os nomes ao Conselho Superior, a Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (Prae), por meio da Diretoria de Ações Afirmativas e Diversidade Afirmativas (DAAD), está auxiliando no processo. As inscrições acontecem por um formulário e encerram nesta sexta-feira (17).


O processo de eleição de representantes discentes está pautado pela Resolução Universitária nº 38/14, que especifica que a escolha dos representantes discentes deve ser feita por eleições diretas, para a qual será formada uma Comissão Eleitoral. O acadêmico participante da Comissão fará parte das deliberações de todo o processo das eleições discentes. “Participar de espaços de tomada de decisões no âmbito dos Conselhos Universitários é uma oportunidade única para discentes”, ressalta Cristiane Gonçalves de Souza, diretora de Ações Afirmativas e Diversidade. “Mediante essa inserção, há a possibilidade de inserir na pauta do planejamento e da gestão universitária as demandas do ponto de vista das(os) estudantes”, explica.


Segundo Cristiane, eleger uma representação discente é de fundamental importância, para que a gestão da universidade possa ter conhecimento das opiniões e da visão da comunidade discente. “Esse processo favorece que a voz de estudantes possa se manifestar em espaços estratégicos da Universidade, tendo em vista que a representação discente nos conselhos superiores da UEPG tem direito à voz e voto”, completa.Susana Maria Bartmeyer atua como residente técnica na Prae e está auxiliando no processo de chamamento dos estudantes. Para ela, a UEPG tem um público diverso. “Temos mulheres, homens, negros, brancos, indígenas, de todas as classes, que na maioria são estudantes da graduação. Contudo, a tomada de decisões dentro da Universidade perpassa os Conselhos Superiores, que é formado em sua maior parte por professores”, ressalta.


Susana ressalta que é imprescindível que os acadêmicos não deixem as cadeiras dos Conselhos vagas. “Fazer parte da comissão eleitoral é colaborar para esse processo democrático dentro da Universidade, além de um experiência prática quanto a estrutura eleitoral e amplitude do corpo discente”.As inscrições seguem abertas até sexta-feira (17). Interessados devem preencher o formulário no link.


Fonte: Divulgação/UEPG