• Redação

SOS Alegria retoma ações na UPA Santa Paula

O atendimento volta a ser destinado preferencialmente para a população que utilizar do serviço no local

A ONG realiza trabalho que leva um pouco de alento para quem passa por um momento difícil Foto: Divulgação

Na última semana, os Doutores Palhaços da Organização Não Governamental SOS Alegria, após dois anos afastados em virtude da pandemia da covid-19, retomaram as intervenções na Unidade de Pronta Atendimento (UPA) Santa Paula. O grupo participou primeiramente de um evento com os colaboradores, mas a partir desta semana, o atendimento volta a ser destinado preferencialmente para a população que utilizar do serviço no local.


A UPA Santa Paula pertence à Fundação Municipal de Saúde de Ponta Grossa e, atualmente, é gerenciada pelo Instituto Saúde e Cidadania (ISAC). Além disso, foi um dos locais de referência para atendimento dos pacientes com sintomas da covid-19 no município, o que impossibilitou a continuidade do trabalho da ONG neste período.


Micheli Vaz, coordenadora artística da ONG comenta que a ONG atuou de 2015 até março de 2020 na UPA Santa Paula, quando por medidas de segurança, os trabalhos dos Doutores Palhaços foram suspensos no ambiente hospitalar. “Realizávamos uma média de 500 atendimentos por mês na UPA Santa Paula, com interações com a pessoas que estavam em observação e aguardando atendimento. Estávamos muito ansiosos com este retorno”, disse.


Mariane Zadra, enfermeira da Qualidade, na UPA Santa Paula, aponta que quando se fala em humanização, o ISAC é referência em a gestão de cuidados. Para ela, humanizar é ser humano, é ter uma decisão coesa, é cuidar mesmo em momentos de grandes dificuldades, é ter força e habilidade para lidar com desafios e prestar os melhores atendimentos. “Neste momento, compreendemos que fazer o bem ao próximo é nosso objetivo. Devido a isso, hoje a Unidade de Pronto Atendimento Santa Paula estabelece a aliança de salvar risos, e neste contexto os Doutores Palhaços - SOS Alegria juntamente a equipe do Saúde e Cidadania buscam entregar um trabalho com excelência para os pacientes atendidos”, disse.


“Com a missão de promover sorrisos, com a essência humana e com muito o amor, levaremos as formas mais benéficas da alegria aos nossos pacientes e colaboradores, através deste trabalho comprometido e responsável, buscando sempre um mundo melhor”, complementa a enfermeira.


O enfermeiro Rodrigo Petroski, orientador do Controle de Infecção e membro do Grupo de Pesquisa SOS Alegria ressalta que no momento, o cenário pandêmico é mais oportuno com as flexibilizações, com a grande quantidade de pessoas que estão vacinadas e com a redução do número de casos, existe uma maior segurança tanto para os pacientes, profissionais da saúde, como também do próprio elenco. “Sobretudo, observamos, a condição psicológica dos profissionais de Saúde, isto é, todos aqueles que atuaram durante a pandemia nas linhas de frente, nas unidades de covid, tratando de perto esses pacientes. profundo desgaste emocional que esses profissionais passaram e ainda não se recuperaram. As intervenções dos Doutores Palhaços atingiam não apenas os pacientes, os acompanhantes destes pacientes, mas também os profissionais de saúde”, destacando a importância do trabalho.


Petroski comenta, ainda, que a única mudança no trabalho dos Doutores Palhaços no ambiente hospitalar, agora, é o uso da máscara. “Pelo ponto de vista das precauções de segurança das ações de controle de infecção incluímos em nosso protocolo somente a máscara, pois desde 2011, há um trabalho de capacitação dos palhaços de hospital no controle de infecção com o hábito da lavagem e também o uso da solução alcoólica para desinfecção das mãos, bem como, a desinfecção dos objetos e das roupas utilizadas nas intervenções”, finaliza o enfermeiro.


As intervenções dos Doutores Palhaços SOS Alegria nos espaços de saúde e ILPIs fazem parte do Projeto Doses de Sorriso 1ª Edição, que foi aprovado pela Secretaria Especial da Cultura, do Ministério do Turismo, através da Lei Rouanet, com o PRONAC 182738 e com o apoio da Agrocete Indústria de Fertilizantes Ltda. e do Banco Paccar S/A.


Da Assessoria