top of page
  • Foto do escritorRedação

Reitor da UEPG lança livro em noite de autógrafos

Miguel Sanches Neto lançou o livro "O último endereço de Eça de Queiroz” no Shopping Palladium

Miguel Sanches Neto, reitor da UEPG, durante lançamento do seu novo livro. Foto: Divulgação


O escritor Miguel Sanches Neto promoveu, ontem (17), em Ponta Grossa, uma noite de autógrafos do livro “O último endereço de Eça de Queiroz”. O evento, realizado nas Livrarias Curitiba, marcou o lançamento regional da obra, pela Companhia das Letras.


Antes da sessão de autógrafos, num bate-papo com os leitores, Sanches relatou que a ideia do livro surgiu em 2015, quando o autor morava em Portugal. Já o processo de escrita levou sete anos, desde 2018, e meados de 2019, até a conclusão em 2022. “E esse foi, particularmente, o livro mais difícil para mim, porque escrevi quando eu já estava na reitoria, nas madrugadas, nos finais de semana e nos feriados, que era o tempo que eu tinha”.


Durante a sua fala, Miguel Sanches Neto explicou os caminhos que percorreu para chegar até “O último endereço de Eça de Queiroz”. Disse que o livro foi sendo construído a partir de um conjunto de experiências: da releitura da obra de Eça de Queiroz - estudo do pós-doc em Portugal; das vivências que o autor teve no país durante um ano convivendo com as pessoas, levando o filho na escola, em um restaurante, tendo uma vida não como turista, mas como uma pessoa integrada à sociedade portuguesa.


Vivendo na ‘terrinha’, Sanches começou a imaginar um romance que representasse o brasileiro que, na primeira oportunidade, quando tem uma decepção com o país, diz que vai para Portugal. “O livro é um pouquinho dessa ideia, dos brasileiros que recusam o Brasil”.


Na obra, o narrador é um brasileiro que recusa o Brasil e que vai para Portugal. Lá, é discriminado e passa por uma modificação: vai se descobrindo como um brasileiro do interior do Paraná e que, em nenhum momento, ele é ou será um europeu. “Então, o romance é para ser divertido. Se vocês não estiverem rindo na hora da leitura, tem alguma coisa errada”, diz o autor.


Sanches complementa que, o livro é para ser divertido e crítico. “A arte continua a incomodar. E se não for assim, quem é que vai incomodar?”


Lançamento em Curitiba

Na próxima quarta-feira (23), o autor realiza evento similar, em Curitiba, com sessão de autógrafos, na Livraria da Vila, Pátio Batel, às 19h.


Sobre o autor

Miguel Sanches Neto nasceu em 1965, em Bela Vista do Paraíso, Paraná. Publicou mais de trinta livros - entre eles romances, críticas, poesias, crônicas e contos. Pela Companhia das Letras, publicou O Chá das Cinco com o Vampiro; A bíblia do Che; A Bicicleta de Carga; e A máquina de Madeira - finalista dos prêmios São Paulo e Portugal Telecom.


Miguel Sanches Neto, conhecido nacionalmente pelos romances Chove sobre minha infância; Um amor anarquista; e A primeira mulher, recebeu os prêmios Cruz e Sousa e o Binacional das Artes e da Cultura Brasil-Argentina.


Doutor em Letras pela Unicamp, o autor é professor e reitor na Universidade Estadual de Ponta Grossa.


Da Assessoria

Commentaires


bottom of page