• Redação

Quem é Rosane Kaingang que o Google está homenageando?

A ativista era descendente do povo Kaingang, etnia indígena presente no Sul do Brasil

A líder indígena entrou na Fundação Nacional do Índio (Funai) em 2001 e, entre 2005 e 2007, ocupou o cargo de coordenadora geral de Desenvolvimento Comunitário. Foto: Reprodução Double


O Google fez nesta sexta-feira, 3, uma homenagem no Doodle a Rosane Kaingang, uma das principais ativistas indígenas do Sul do Brasil. Rosane Kaingang começou a militar no movimento indígena no dia 3 de junho de 1992, na Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento (ECO-92), sediada no Rio de Janeiro.


A líder indígena entrou na Fundação Nacional do Índio (Funai) em 2001 e, entre 2005 e 2007, ocupou o cargo de coordenadora geral de Desenvolvimento Comunitário, tendo apoiado projetos de mulheres indígenas, incentivando ainda a organização política dessas mulheres, de acordo com informações do portal Geledés.


Pouco depois, participou do I Encontro Nacional das Mulheres Indígenas e foi uma das fundadoras do Conselho Nacional das Mulheres Indígenas (Conami). Ela também foi casada com uma das mais importantes lideranças indígenas do país nos anos 1980 e 1990, Álvaro Tukano.


Rosane Kaingang

A ativista era descendente do povo Kaingang, etnia indígena presente nos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.Seu nome indígena, Kokoj, significa “beija-flor”, e foi dado a ela durante uma cerimônia em homenagem à sua bisavó.


Por Exame