• Redação

Projeto Raízes do MIS vai resgatar memória audiovisual

O principal objetivo é fomentar a participação dos municípios na formação de uma memória audiovisual local, gerando conhecimento e criando redes de participação conjunta com as demais cidades da região e do Estado

Montagem da exposição Diálogos com o Tempo. Foto: Kraw Penas

Durante a última reunião do Ciclo de Diálogo com os Municípios – encontro mensal, transmitido pelo YouTube, com os representantes da Cultura do Estado e gestores municipais da área –, o Museu da Imagem e do Som do Paraná anunciou o programa Raízes do MIS. O principal objetivo é fomentar a participação dos municípios na formação de uma memória audiovisual local, gerando conhecimento e criando redes de participação conjunta com as demais cidades da região e o Estado.


“O Raízes do MIS é um programa que desenvolvemos com muito carinho. É sobre como o patrimônio audiovisual dos municípios pode ser desenvolvido, resgatando o que possuem de patrimônio audiovisual, e o MIS ajuda a construir essa história", afirmou Mirele Camargo, diretora do MIS-PR.


Ao mesmo tempo em que o MIS vai trabalhar na interiorização de sua atuação, instrumentalizando os municípios para que possam identificar e preservar suas coleções iconográficas, o Raízes do MIS também prevê a reprodução e doação de acervos. Esses materiais vão integrar a Coleção Paraná, que fará parte do patrimônio do museu.


“A ideia da Coleção Paraná é fazer um inventário iconográfico e audiovisual do Estado, que tem como propósito identificar fotografias, slides, filmes em formato de película, VHS, DVDs e documentos em municípios do Paraná”, explicou José Luiz de Carvalho, responsável pelo Departamento de Acervo e Pesquisa do MIS. “Vamos formar uma rede de conhecimento no município e uma rede de proteção de guarda e de gestão desse acervo com os próprios profissionais locais”.


Por ser o segundo mais antigo Museu da Imagem e do Som do Brasil e instituição de guarda audiovisual com o maior acervo do País, contando com mais de 3 milhões de itens, o MIS-PR tem uma trajetória que chancela a iniciativa.


“O MIS já trabalha com esse princípio multiplicador, de promover atividades educativas que envolvem audiovisual com professores em diversos municípios, que já criam essas raízes”, lembrou a educadora Vânia Machado, responsável pelo Setor Educativo do museu.


O levantamento será feito por meio de um cadastro de patrimônio cultural audiovisual para acesso dos representantes e agentes culturais dos municípios do Paraná. O formulário será disponibilizado em breve no site do MIS-PR. A partir dessas informações serão feitas oficinas educativas (para representantes locais e comunidade), criação de espaços de gestão de acervos locais, como unidades museológicas de conservação de patrimônio audiovisual, incentivo à pesquisa, exposições, publicações e outras iniciativas que sejam acertadas entre o município e o MIS-PR.


Por AEN