top of page
  • Foto do escritorRedação

Projeto de extensão da UEPG celebra Dia Internacional do Idoso

A atividade aconteceu com o objetivo de estimular as capacidades físicas e funções cognitivas das pessoas idosas, além de promover a integração com grupos de convivência do município


Projeto de extensão da UEPG celebra Dia Internacional do Idoso.Foto: Jéssica Natal


A última terça-feira (18) foi dia colocar o corpo em movimento, no ginásio do Bloco G, da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). O projeto de extensão UEPG Natividade promoveu a 1ª Semana do Idoso & 2º Evento Envelhecimento Ativo e Incluso, em homenagem ao Dia Internacional do Idoso, comemorado em outubro. A atividade aconteceu com o objetivo de estimular as capacidades físicas e funções cognitivas das pessoas idosas, além de promover a integração com grupos de convivência do município, coordenadores e acadêmicos dos cursos de Educação Física.


Cerca de 70 pessoas idosas puderam realizar atividades rítmicas, com aquecimento e coreografias, especialmente planejados para o grupo. “Também foram realizadas atividades integrativas e lúdicas, com uso de balões e cantigas de roda, buscando estimular a coordenação e as funções cognitivas, como atenção, memória e funções executivas”, explica a coordenadora do projeto, Danilla Corazza. Cada habilidade e limitação foi respeitada – os participantes também puderam interagir com jogos de tabuleiro, dominó e memória.


Segundo a professora do Departamento de Educação Física, as atividades são importantes para promover um estilo de vida mais saudável e ativo, assim como prevenir doenças com ações específicas para pessoas idosas. “Ficamos muito felizes ao notar que os participantes puderam efetivamente aproveitar o evento. Também contamos com o auxílio e participação dos acadêmicos, crucial para um bom andamento e organização das atividades”, salienta.


A professora coordenadora Luiz Gallo ressalta que o exercício físico contribui para melhoras físicas, como flexibilidade e equilíbrio, mas também proporciona aumento da sensação de bem-estar e felicidade. “Principalmente porque fizemos atividades com músicas e resgate de algumas brincadeiras e jogos que normalmente praticamos quando crianças”. Durante a pandemia, o Natividade realizou reuniões virtuais com os acadêmicos, com o objetivo de capacitar para o momento do retorno presencial. “Uma vez que as reuniões eram teórico-práticas, os estagiários precisavam aplicar as atividades, testes e questionários em seus familiares, após nossa explicação teórica”, explica Luiza. Para 2023, o principal objetivo do UEPG Natividade é a estruturação de um grupo dentro do Campus Uvaranas, para o desenvolvimento de um programa de exercícios físicos para pessoas idosas.


Segundo Luiza, o momento foi importante para que os alunos tivessem o primeiro contato com os testes, facilitando a transição para as atividades presenciais. “No momento que fomos avaliar as pessoas idosas em seus respectivos grupos, muitos acadêmicos relataram a importância do treinamento prévio, mesmo que de forma remota. Somos muito gratas pelas parcerias estabelecidas com os grupos, o que permite esse contato e convivência entre os acadêmicos e a população idosa”, finaliza.


O evento aconteceu parceria com o Conselho Municipal de Direitos da Pessoa Idosa (CMDPI-PG); Serviço de Obras Sociais (SOS), que atende o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV); Fundação de Assistência Social de Ponta Grossa (FASPG); além da parceria do projeto de extensão Núcleo de Assistência Social, Jurídica e de Estudos sobre a Pessoa Idosa (Nasjepi).


Da Assessoria



تعليقات


bottom of page