• Redação

Ponto Azul sedia exposição ‘Da Linha ao Objeto’

Exposição de cenários e figurinos estará em cartaz a partir do dia 15 de junho

A mostra, que vai ocupar o espaço principal do setor de Artes Visuais, conta com cenários de Nessandra Cordeiro e figurinos de Evlin Frandoloso, do espetáculo teatral ‘Todos os nós’. Foto: Divulgação


O setor de Artes Visuais Ponto Azul, espaço administrado pela Prefeitura de Ponta Grossa, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, vai sediar entre 15 de junho a 1º de julho a exposição ‘Da linha ao objeto’. A mostra, que vai ocupar o espaço principal do setor de Artes Visuais, conta com cenários de Nessandra Cordeiro e figurinos de Evlin Frandoloso, do espetáculo teatral ‘Todos os nós’, que esteve em cartaz recentemente.


O secretário municipal de Cultura, Alberto Portugal, destaca que a finalidade da exposição é enaltecer o trabalho dos artistas visuais em todos os aspectos, expressados em linguagens diferentes.


De acordo com Nessandra, responsável pelos cenários da peça, a ideia da exposição surgiu pela necessidade de dar visibilidade aos profissionais que atuam nos bastidores das produções culturais. “Sabemos que nas artes, mais especificamente no teatro, a produção abrange diversos setores específicos, que reunidos permitem levar ao público o espetáculo como um todo”. A cenógrafa, que também é artista plástica, estilista e design de interiores, comenta que ‘Da linha ao objeto’ propõe caminhos distintos. “A força simbólica da cor e a simplicidade da linha conduzem o espectador a um universo onde realidade e imaginação, passado e presente, luto e renascimento se fundem. O que nos leva a uma percepção poética do desenho como traço formador das coisas e do mundo, olhando assim para os objetos e o ambiente que nos cerca como histórias vivas, partes do que fomos, impregnados das memórias de cada um de nós”.


Para a figurinista Evlin Frandoloso, que iniciou seus trabalhos na área em 2019, no ‘Grupo de Teatro Cidade de Ponta Grossa’, os figurinos do espetáculo ‘Todos os nós’ foi idealizado para acompanhar a mesma estética construída para o cenário. “O figurino nos mostra que é mais do que parecer: é sobre pertencermos ao nosso tempo e espaço; como traços pintados a mão, nem sempre tão delicados, assim como nós, humanos, feitos de contrastes. Trata-se, então, do novo e o velho, da chegada e da partida, da vida e da morte, e o preto e o branco que coexistem e se misturam, nos emaranhando nessas idas e vindas”, ressalta Evlin.


A visitação à exposição é gratuita e acontece das 9 às 17 horas.

A mostra, que vai ocupar o espaço principal do setor de Artes Visuais, conta com cenários de Nessandra Cordeiro e figurinos de Evlin Frandoloso, do espetáculo teatral ‘Todos os nós’. Foto: Divulgação

Da Assessoria