• Redação

PG ganhará museu virtual com fotos históricas

A iniciativa reunirá, exclusivamente de forma online, milhares de fotografias contando a história do município e de seus moradores


O acervo será desenvolvido de modo constante e colaborativo. Divulgação

No dia 15 de setembro, quando a ‘Princesa dos Campos Gerais’ comemora seus 198 anos de emancipação política, a ABC Projetos Culturais inaugura o Museu Cenas de Ponta Grossa. Com patrocínios e parceria com a Estratégia Projetos Criativos, a iniciativa reunirá, exclusivamente de forma online, milhares de fotografias contando a história do município e de seus moradores.

“Nossa proposta é formar um grande álbum digital da cidade, retratando sua trajetória e seu cotidiano ao longo dos últimos dois séculos. O acervo será desenvolvido de modo constante e colaborativo, ou seja, a partir de fotografias de pessoas, famílias, entidades, instituições e empresas, a fim de criarmos um expressivo mosaico, onde cada um que visita o site é convidado a fazer uma viagem histórica, cruzando ruas, visitando prédios, descobrindo eventos e conhecendo pessoas”, destaca a idealizadora do museu, a jornalista e produtora cultural Alessandra Bucholdz.

O projeto vem sendo gestado há quase um ano, quando foi aprovado no edital de 2020 do Programa Municipal de Incentivo Fiscal à Cultura (PROMIFIC), iniciativa da Prefeitura de Ponta Grossa, Fundação Municipal de Cultura e Conselho Municipal de Política Cultural.

Para Alessandra, uma das principais inovações do museu é a responsabilidade na divulgação das informações históricas. “Queremos que os usuários tenham acesso a informações que sejam as mais precisas possíveis. Para isso contamos com a curadoria do professor e historiador Fábio Holzmann Maia, que é uma autoridade quando o assunto é história local”.


Pesquisador reconhecido e integrante da Academia de Letras dos Campos Gerais, Fábio acredita que o museu será também uma importante ferramenta pedagógica que poderá auxiliar professores e estudantes dos mais diversos níveis educacionais. “Nesses tempos de informação midiática, um museu virtual é uma ferramenta capaz de não só narrar a história, mas também atrair um público jovem para conhecer a história local através da fotografia, esse documento tão rico e cheio de detalhes. Será um presente à Ponta Grossa na preparação da comemoração do seu bicentenário, em 2023”, afirma o curador, que tem trabalhado junto com duas estagiárias acadêmicas no processo de catalogação.

Software exclusivo Para colocar a ideia em prática, foi criado um refinado sistema sob demanda, com assinatura da Cartago Tecnologia, empresa ponta-grossense que é referência no mercado. O software exclusivo facilitará a busca por temas, ano, década, localização, tags, fotógrafo, acervo de origem, entre outros filtros. Além disso, permitirá o envio de fotos por internautas, comentários mediados, catalogação de imagens, revisão de informações pelo historiador responsável, criação de exposições e armazenamento na nuvem.


“Foram cinco profissionais de TI envolvidos diretamente no desenvolvimento desse software, que foi bastante desafiador e gratificante pra nossa equipe. Acredito que toda empresa de tecnologia gosta desse tipo de projeto, que é inovador e traz ideias diferentes, com potencial pra crescer cada vez mais”, conta o CEO da Cartago Tecnologia, Luciano Vieira Dechandt.

Parcerias O Museu Cenas de Ponta Grossa já conta com a parceria da Casa da Memória Paraná (mantida pela Fundação Municipal de Cultura), Museu Campos Gerais (mantido pela UEPG), Diocese de Ponta Grossa, Sociedade Espírita Francisco de Assis e Academia de Letras dos Campos Gerais. A ideia é que o museu virtual se torne espaço de referência para divulgação e pesquisa dos aspectos históricos da cidade, congregando acervos públicos e particulares – inclusive álbuns de famílias.


Instituições e empresas interessadas em disponibilizar seus acervos podem entrar em contato pelo e-mail contato@museucenas.com.br ou pelo telefone (42) 3226-6754. Após o lançamento, em setembro, será aberta também a possibilidade de famílias enviarem suas fotos históricas diretamente pelo site.


Da Assessoria