top of page
  • Foto do escritorRedação

Paulo Betti se apresenta em Telêmaco Borba neste domingo (21)

Com mais de 40 anos de carreira, Paulo Betti apresenta seu monólogo caprichado, com iluminação, figurino, trilha sonora, cenário e belas projeções

Ator e diretor Paulo Betti, se apresenta em Telêmaco Borba neste domingo (21) no Teatro Maestro Sirinho. Foto: Divulgação


O Centro Cultural Eloah Martins Quadrado (Casa da Cultura) abre suas portas para receber um dos maiores artistas brasileiros, o ator Paulo Betti, que apresentará o espetáculo “Autobiografia Autorizada”.


Será neste domingo (21), às 20h, no Teatro Maestro Sirinho, em uma promoção da Administração Municipal, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, Esportes e Recreação, traz para Telêmaco Borba. “É com grande satisfação que recebemos este grande ator da Rede Globo. Nosso teatro é um dos melhores do país e o público sempre acolhedor. Portanto, uma grande expectativa para esse show tão aguardado”, declara o prefeito Dr. Marcio Matos.


Para o secretário de Cultura e Esportes, Fabrício Flores, “é sempre uma alegria ver o teatro sendo utilizando para eventos desta grandeza. Tenho certeza que será uma grande noite e que ficará na memória de todos que vieram assisti-lo”. Os ingressos gratuitos foram rapidamente esgotados. A classificação do evento é de 12 anos.


Texto e Atuação Paulo Betti - Direção Paulo Betti e Rafael Ponzi

Com mais de 40 anos de carreira, Paulo Betti apresenta seu monólogo caprichado, com iluminação, figurino, trilha sonora, cenário e belas projeções. "Autobiografia Autorizada", um monólogo de Paulo Betti, dirigido por ele e por Rafael Ponzi, estreou dia 19 de março, no Centro Cultural Correios em 2015.


Após temporada de dois meses, o espetáculo já passou pelas cidades de Sorocaba, São Carlos, Jundiaí, Araraquara, Piracicaba, Paulínia, Fortaleza, Uberlândia, Brasília e Luanda (Africa). O espetáculo (o último foi “Deus da Carnificina”), que marcou a comemoração dos 40 anos de carreira de Paulo, foi construído pelo próprio artista, que se inspirou nos textos escritos em grandes blocos durante a adolescência, onde também fazia colagens de fatos da época, e também nos artigos semanais que escreveu por quase trinta anos para o Jornal Cruzeiro do Sul, de Sorocaba, cidade onde foi criado.


Paulo Betti (62 anos) saiu do mundo rural onde o avô, um imigrante italiano, trabalhava a meia para um fazendeiro negro. Filho de uma camponesa analfabeta, que mudou para a cidade onde foi empregada, mãe de 15 filhos (Paulo é o décimo quinto, temporão, dez anos de diferença de seu irmão mais novo). Seu pai era esquizofrênico. Apesar disso, estudou em boas escolas, cursou um Ginásio Industrial em tempo integral, se formou pela Escola de Arte Dramática da USP e foi professor na Unicamp. O testemunho do ator, autor e diretor, que vai representar pai, mãe, avó e muitos outros personagens da própria vida, levará ao público uma peça divertida e emocionante.


Segundo Paulo, lendo as anotações que ele fez no decorrer de quase uma vida inteira, chegou à conclusão que, o tempo todo, se preparou para revelar as extraordinárias condições que o levaram a sobreviver e a contar como isso aconteceu. “Minha fixação pela memória da infância e adolescência, passada num ambiente inóspito e ao mesmo tempo poético, talvez mereça ser compartilhada no intuito de provocar emoção, riso, entretenimento e entendimento”, completa Betti.


Paralelo ao espetáculo, Paulo vai começar a filmar um novo longa-metragem “A Fera na Selva”, baseada na obra do escritor norte-americano Henry James, com direção do próprio Paulo, ao lado de Eliane Giardini, adaptação para o cinema do espetáculo que ele encenou com a atriz e ex-mulher, em 1992, e com o qual recebeu o Prêmio Shell de Melhor Ator. As filmagens serão realizadas em Sorocaba, cidade onde Paulo passou a infância e adolescência e conheceu Eliane.

Foto: Divulgação

Ficha Técnica

Texto e Interpretação: Paulo Betti

Direção: Paulo Betti e Rafael Ponzi

Elenco: Paulo Betti

Cenário: Mana Bernardes

Figurino: Leticia Ponzi

Iluminação: Dani Sanchez e Luiz Paulo Neném

Direção de Movimento: Miriam Weitzman

Programação Visual: Mana Bernardes

Trilha Sonora: Pedro Bernardes

Fotografia: Mauro Khouri

Assistente de Direção: Juliana Betti

Direção de Produção: Fabrício Chianello


Serviço

Duração: 110 minutos

Gênero: Comédia dramática

Classificação: 12 anos


Da Assessoria

Комментарии


bottom of page