top of page
  • Foto do escritorRedação

Público com mais de 60 anos terá encontro especial no MON

Os encontros presenciais do programa Arte para Maiores, com visitas e oficinas, serão nos dias 6 e 13 de junho, das 14h às 17h

Uma videoconferência com o curador Marco Antonio Teobaldo acontecerá no dia 20, das 14h às 15h30. Foto: Mon

A edição de junho do tradicional programa Arte para Maiores, realizado pelo Museu Oscar Niemeyer, terá como tema a exposição “Tela”, da artista Leila Pugnaloni. Além de visita mediada e oficina artística, conduzidas pela própria artista, haverá uma videoconferência com o curador, Marco Antonio Teobaldo, que falará sobre o processo curatorial da mostra. Todas as atividades são gratuitas.


Os encontros presenciais, com visitas e oficinas, serão nos dias 6 e 13 de junho, das 14h às 17h. A videoconferência acontecerá no dia 20, das 14h às 15h30.


Para se inscrever, é necessário preencher o formulário online. As vagas são limitadas e não é necessário ter conhecimento prévio em artes visuais. A participação é gratuita para pessoas com mais de 60 anos e outros grupos isentos de pagamento de ingresso no MON (confira aqui). Para os outros públicos, o ingresso do Museu deve ser pago para ter acesso à atividade.


O Arte para Maiores tem a missão de aproximar o público com mais de 60 anos do Museu Oscar Niemeyer. Em 2019, o programa conquistou um importante reconhecimento nacional na área de educação em museus – o Prêmio Darcy Ribeiro 2019, concedido pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram).


Em cartaz

A partir do dia 1º de junho, a exposição “Tela” poderá ser vista na Sala 7. São 131 obras, com curadoria de Marco Antonio Teobaldo. Uma profusão de cores e pinturas em grande escala divide espaço com delicados desenhos em nanquim, frutos das observações cotidianas de Leila Pugnaloni, além de desenhos realizados in situ, o que personaliza a sala expositiva.


Sobre a artista

Leila Pugnaloni é pintora, escultora e desenhista. Iniciou seus estudos em arte em 1976, com o curso de História da Arte e Desenho no Atelier do Museu Alfredo Andersen, em Curitiba. Na mesma década, estudou na Escola de Música e Belas Artes do Paraná e na Escola de Artes Visuais do Parque Lage (EAV/Parque Lage), no Rio de Janeiro.


Leila foi aluna do curso de gravura em metal no The Art Students League of New York, em 1982. No ano seguinte, cursou Litografia e Gravura em Metal na Casa da Gravura do Solar do Barão, na Fundação Cultural de Curitiba. Ao longo de sua extensa carreira, a artista realizou mais de 20 exposições individuais e participou de mais de 40 mostras coletivas. Seu trabalho ilustra livros, jornais e revistas.


MON

O Museu Oscar Niemeyer (MON) é patrimônio estatal vinculado à Secretaria de Estado da Cultura. A instituição abriga referenciais importantes da produção artística nacional e internacional nas áreas de artes visuais, arquitetura e design, além de grandiosas coleções asiática e africana. No total, o acervo conta com aproximadamente 14 mil obras de arte, abrigadas em um espaço superior a 35 mil metros quadrados de área construída, o que torna o MON o maior museu de arte da América Latina.


Serviço:

Arte para Maiores na exposição “Tela”, com a artista Leila Pugnaloni, e videoconferência com o curador da mostra

Datas e Horários: Terça-feira, 6 de junho, das 14h às 17h e terça-feira, 13 de junho, das 14h às 17h.

Videoconferência:

Terça-feira, 20 de junho das 14h às 15h30.

Link para inscrição: bit.ly/APMjunho2023


Por AEN


Commenti


bottom of page