• Redação

“Nas teias na Anance” trás uma nova proposta de leitura

Criado pela UEPG Com o objetivo de criar uma bibliteca intinerante, a iniciativa busca mais alcance através de oficinas culturais

O projeto visa o contato do aluno com diferentes linguagens egêneros textuais como parte importante e direta na formação de leitores e usuários plenos da língua escrita. Foto: Reprodução

O projeto “Nas teias de Ananse: biblioteca de narrativas afro-indígenas brasileiras e africanas na escola”, faz parte das ações do Núcleo de relações étnico-raciais, gênero e sexualidade (NUREGS) da Universidade Estadual de Ponta Grossa, desenvolvido com recursos do programa Universidade sem Fronteiras, da Superintendência Geral de Ciência,Tecnologia e EnsinoSuperior do Paraná.


Um dos principais objetvos do projeto, é a criaçãode uma biblioteca temática itinerante e interativa que ofereça material e possibilite a formação e interaçãocultural para estudo de narrativas infanto-juvenis afro-brasileiras, indígenas e africanas. O projeto visa o contato do aluno com diferentes linguagens egêneros textuais como parte importante e direta na formação de leitores e usuários plenos da língua escrita. Para isso,o projeto está organizado em torno da realização de oficinas temáticasculturais, bem como elaboração de materiais de apoio e formações pedagógicas.


A equipe do projeto é formada por quatro estudantes de graduação um em Letras e uma graduada em Letras, Mestranda em Estudos da Linguagem. É coordenado pela professora doutora Ione da Silva Jovino, docente do curso de Letrasda Universidade Estadualde Ponta Grossa.


Integrante do projeto, a Oficina de Grafismo Criativo estará realizando nesta sexta-feira (29) a contação da obra, “As Aventuras do Menino Kawã”, por Elias Yaguakãg. O evento ocorre às 14 horas na sede no Bando da Leitura, em Oficinas.

Foto: Divulgação