• Redação

Mostra fotográfica marca o retorno de família Weiss ao MIS

Abre na quinta-feira (26) a exposição "Expressões da Casa da Liberdade", dos fotógrafos Mario Alfredo Weiss e Marcelo Weiss

Exposição fotográfica no MIS-PR marca o retorno de família Weiss ao Palácio da Liberdade, sede do museu. Foto: Marcelo Weiss

O Palácio da Liberdade, hoje sede do Museu da Imagem e do Som do Paraná (MIS-PR) , abre as portas para dois descendentes da família Weiss, a primeira a habitar o local. A partir desta quinta-feira (26), os visitantes poderão conhecer a exposição "Expressões da Casa da Liberdade", dos fotógrafos Mario Alfredo Weiss e Marcelo Weiss, a respectivamente filho e bisneto de Leopoldo Ignácio Weiss e Ezolina Ezaura Carneiro Weiss, casal que foi durante 10 anos proprietário da atual sede do MIS.


Para a diretora do MIS-PR, Mirele Camargo, abrigar as duas mostras é uma importante contribuição com a valorização permanente da cultura. “Para além da feliz coincidência de termos dois herdeiros da família Weiss não apenas interessados em fotografia, como também sendo bons fotógrafos, é um prazer e uma honra poder abrigar esse olhar tão humano aqui na Casa da Liberdade”, afirma.


Dignidade – As meninas de São Tomé e Príncipe

As fotografias de Marcelo Weiss foram feitas em São Tomé e Príncipe, país insular da África Central. Lá o Dia das Crianças é comemorado em 1º de julho e a escolarização é o ponto alto da celebração. Os pequenos recebem o uniforme e as meninas têm seus cabelos trançados. É um momento marcante para eles. As dez imagens foram registradas durante um destes eventos.


A alfabetização é um dos destaques. Em contraste, o país sofre com a falta de direitos básicos, como saúde e moradia. O evento do Dia das Crianças é um momento de alegria, principalmente para as meninas. É isso que o artista buscou registrar e que fica evidente no painel “Dignidade”.


Brazilian Way of Life – Um visionário no interior do Brasil

Essa parte da mostra traz os registros de Mario Alfredo Weiss, que se aventurou pela vida cotidiana do Brasil. As fotos trazem o contraste do estilo de vida brasileiro com o estilo de vida americano adotado entre 1940 e 1950, o American Way of Life, quando o consumismo, a padronização social e a crença nos valores democráticos liberais norteavam as relações.


A exposição traz 19 fotos do artista. Nas imagens feitas em várias regiões do Brasil, que mostram a vida na roça e na pesca entre os anos de 1940 e 1950, Mario Alfredo Weiss mostrou que no Brasil o modelo de desenvolvimento idealizado pelos americanos ainda estava longe de acontecer.


Todas as fotografias foram preservadas pela família e agora serão expostas no museu. As imagens, herdadas por Marcelo, são as preferidas de Mario Alfredo Weiss.


Abertura

A abertura da exposição será na próxima quinta-feira (26), às 18h, e vai contar com a apresentação do “Guitarras na Unespar”, projeto de extensão que é fruto da parceria entre a Universidade Estadual do Paraná, Escola de Música e Belas Artes do Paraná (Embap) e a Pró-Reitoria de Extensão e Cultura da UFPR (Proec). A banda será composta pelos guitarristas Eduardo Lobo, Maicon Cardoso e Wesley Garcia; pelo contrabaixista Pat Garcia e o baterista Pablo Garcia.


História

Apesar de ser engenheiro, não foi Leopoldo Ignácio Weiss o responsável pela construção do Palácio da Liberdade. O engenheiro de origem italiana e amigo da família Weiss, Ernesto Guaita, acabou ficando com a incumbência e, entre os anos de 1870 e 1880, trabalhou para colocar a edificação de pé.


Assim como as demais obras de Guaita, o Palácio da Liberdade apresenta uma arquitetura eclética, com elementos neoclássicos, simetrias e traços greco-romanos. Seu porte monumental expressa um caráter arquitetônico presente, na época, apenas nas edificações mais nobres da cidade.


O casarão ganhou o nome de Palácio da Liberdade após ser adquirido pela Fazenda Nacional, em 1890, para ser a primeira sede oficial do Governo do Estado – assim se manteve por 48 anos, dando lugar depois à Secretaria do Interior e Justiça por mais 30 anos. Em 1989, a edificação se tornou oficialmente a sede do MIS-PR.


Serviço:

Abertura da exposição Expressões da Casa da Liberdade

Quinta-feira, 26 de maio, às 18 horas

Entrada franca

Museu da Imagem do Som do Paraná (Rua Barão do Rio Branco, 395 – Centro – Curitiba)]

mis.pr.gov.br


Por AEN