top of page
  • Foto do escritorRedação

Miguel e Ivo assumem reitoria da UEPG nesta quinta-feira

Evento acontecerá no auditório do Colégio Marista e contará com a presença de reitores de outras universidades, além de lideranças do Governo do Paraná; gestão encerrará em 2026

Ivo Mottin Demiate (à esquerda) e Miguel Sanches Neto (à direita) assumem UEPG. Foto: Fábio Ansolin/UEPG.

A nova gestão que ficará à frente da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) toma posse nesta quinta-feira (1º), a partir das 18h30, no auditório do Colégio Marista. Miguel Sanches Neto, reitor, e Ivo Mottin Demiate, vice-reitor, comandarão a Instituição de Ensino Superior (IES) por quatro anos, até 31 de agosto de 2026. O ato solene deverá ter a presença de membros da Universidade, reitores de outras IES, além de autoridades do Governo do Estado do Paraná.


Miguel e Ivo foram eleitos pela comunidade acadêmica em 13 de abril deste ano com 1.004 votos (56,98%) - eles fizeram parte da chapa ‘Sempre UEPG’. Ambos disputaram o pleito contra a chapa ‘UEPG: o importante é você’, que teve como candidatos Everson Augusto Krum e Vanderlei Schneider Lima – eles tiveram 758 votos (43,1%). O processo eleitoral teve 13.288 eleitores, sendo 9.595 abstenções e 3.693 votantes. Ainda houve 25 votos em branco e 53 nulos.


O cálculo dos votos aconteceu por meio da expressão ponderada, considerando o peso dos votos dos alunos, professores e agentes universitários. A expressão consta no art. 73, conforme estabelecido pela Resolução Universitária n.º 36/2009. Foi considerada vencedora a chapa que obteve o maior valor numérico no cálculo da expressão.


Reitoria para todos

Em entrevista, após a vitória no processo eleitoral, ambas as lideranças afirmaram que realizariam uma “reitoria para todos”. “Hoje, nós não temos mais percentuais. Hoje, o professor Ivo e eu somos 100% reitores da universidade”, garantiu Miguel Sanches Neto, que teve uma avaliação positiva, segundo pesquisa do Instituto Opinião, sobre a sua primeira administração (65,5%) da UEPG.


Também na mesma ocasião, Ivo ressaltou o desejo de iniciar os trabalhos à frente da IES. “Estamos muito animados. Recebemos esse voto de confiança e temos esse compromisso, uma vontade muito grande de tornar a Universidade Estadual de Ponta Grossa uma grande universidade no interior do Brasil”, comentou na época o novo vice-reitor.



Por aRede

Comments


bottom of page