top of page
  • Redação

Memorial do Basquete de PG destaca trabalho de conservação do acervo

São troféus, medalhas, fotos antigas, selos, camisas, apitos, bolas, flâmulas, uniformes antigos e outros objetos que passam por um processo de conservação

Memorial do Basquete de PG destaca trabalho de conservação do acervo. Foto: Divulgação


A Associação do Memorial do Basquete de Ponta Grossa (AMBPG) está desenvolvendo um trabalho voltado à conservação do acervo histórico do basquete da cidade e sua relação com a modalidade na esfera nacional.


São troféus, medalhas, fotos antigas, selos, camisas, apitos, bolas, flâmulas, uniformes antigos e outros objetos que passam por um processo de conservação.

Para realização do trabalho técnico, a AMBPG conta com o apoio do historiador Maurício Selau e do museólogo João Paulo Corrêa, da empresa Viés Cultural, além da colaboração da historiadora Kamile Almeida.


Nesta etapa é feito o tratamento técnico do acervo com objetivo de conservar os objetos, evitando que eles sejam deteriorados. O museólogo João Paulo Corrêa, da Viés Cultural, destaca a importância do trabalho de conservação. “A restauração implica em devolver a obra ao seu estado original e a conservação consiste em aplicar técnicas que vão impedir que a peça seja deteriorada, exatamente para que não seja necessária a restauração. O trabalho é feito com respeito às características originais e a história de cada um dos objetos”, explica.


Além disso, a conservação do acervo proporciona economia de recursos financeiros quando comparado com os custos da restauração. “É muito mais viável fazer a manutenção do que a restauração de qualquer peça. A conservação preventiva é uma atividade técnica de baixo custo financeiro e de fácil implementação. O objetivo da conservação preventiva é o estudo e o controle das principais fontes de degradação do objeto e a aplicação de um trabalho técnico que evita que o acervo seja deteriorado. As técnicas de conservação envolvem a higienização dos objetos e o armazenamento correto, pois o ambiente precisa ser adequado para garantir a conservação do acervo”, detalha João Correa.


A cidade de Ponta Grossa será pioneira na elaboração de um memorial voltado ao basquete. Esse é o objetivo da Associação do Memorial do Basquete de Ponta Grossa (AMBPG). Por meio de um projeto cultural, a associação conseguiu captar recursos oriundos da Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet) para o primeiro projeto, que busca preservar a história do basquete, modalidade muito querida na cidade.


O Plano Museológico do Memorial do Basquetebol de Ponta Grossa é uma realização da Associação do Memorial do Basquete de Ponta Grossa e Ministério do Turismo, com recursos da Lei Federal de Incentivo à Cultura, PRONAC 202350, apoiado pelas empresas Caminhos do Paraná, Colégio Sepam e Supermercado Tozetto.


O projeto do Memorial do Basquete terá várias etapas que incluem a elaboração do plano museológico, conforme a Lei Federal 11.904/2009, o Estatuto dos Museus e o Decreto 8.124/2013, além de pesquisa histórica, planejamento, documentação e conservação do acervo do Memorial do Basquete junto à AMBPG.


Da Assessoria

bottom of page