• Redação

“Marighella” é exibida na comunidade Emiliano Zapata

Exibição do filme faz parte do Programa de Extensão em Jornalismo da Universidade Estadual de Ponta Grossa

Filme “Marighella” foi exibido no Pré-Assentamento Emiliano Zapata, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Foto: Divulgação

Na última segunda-feira (04), o projeto de extensão Agência de Jornalismo esteve no Pré-Assentamento Emiliano Zapata, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), em Ponta Grossa, para exibir o filme “Marighella”, do cineasta Wagner Moura (2019). A iniciativa fez parte do III Ciclo ‘Descomemorar Golpes’, evento de extensão do Mestrado em Jornalismo da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) e do programa de extensão Agência de Jornalismo, realizado na semana dos 58 anos de instauração do Golpe Militar de 1964 no Brasil. A mostra ocorreu no barracão, espaço de reuniões do Pré-Assentamento, com a projeção em multimídia.


“Nossa comunidade se sentiu presenteada com a exibição de Marighella. Agradecemos a parceria com o curso de Jornalismo da UEPG, justamente na semana das atividades do evento Descomemorar o Golpe”, destacou Adriana Prestes, coordenadora Brigada Emiliano Zapata. A noite com chuva fina e temperatura a menos de 14 graus não tiraram os ânimos do público. Após a exibição do filme, o público permaneceu para o debate sobre a vida e luta de Marighella retratados na obra cinematográfica. O debate também trouxe a contextualização da política brasileira nos dias atuais. “A arte não se limita a apenas quem tem um espaço adequado e para quem tem dinheiro. Com esse tipo de atividade, a gente consegue romper alguns mitos. Para nós, é importante que se propague a necessidade da cultura, do conhecimento para todos os povos”, completa a coordenadora.


Celio Rodrigues, também morador da comunidade Emiliano Zapata e militante do setor de Direitos Humanos do MST, ressaltou a importância da atividade: “A exibição do filme nos trouxe a oportunidade de conhecer esta bela produção de Wagner Moura. Um filme que retrata a luta contra a ditadura em nosso país. E não só contra a ditadura, mas pela construção de um projeto bonito, um projeto novo, socializante para o Brasil, que foi aquele dos que estiveram no fronte contra a ditadura de 1964”, expressa.


O evento contou com a presença de professores do Departamento de Jornalismo da UEPG, coordenadores do III Ciclo Descomemorar Golpes e da Agência de Jornalismo, Hebe Gonçalves e Sergio Gadini. Durante o debate, a professora Hebe Gonçalves falou sobre o livro “Marighella, o guerrilheiro que incendiou o mundo”, escrito pelo jornalista Mário Magalhães (Companhia das Letras, 2012, 732 páginas), que inspirou o diretor Wagner Moura a fazer o filme. A exibição de ‘Marighella’ obteve a autorização da Produtora O2 Filmes, que disponibilizou ao Setor de Educação Estadual do MST o link da obra para download. A mostra contou também com o apoio do Sindicato dos Docentes da UEPG (Sinduepg), que cedeu os equipamentos multimídia para exibição do filme.


Da Assessoria