top of page
  • Foto do escritorRedação

Festival de Curitiba começa nesta segunda e tem mais de 350 atrações

Atriz Marisa Orth vai apresentar a cerimônia de abertura, no palco do Guairão. Logo depois, a peça internacional "Hamlet" inaugura a programação

Com recorde de vendas, Festival de Curitiba começa nesta segunda-feira (27) tendo mais de 50 atrações. Foto: Divulgação


Com mais de 350 atrações, o Festival de Curitiba, que começa nesta segunda-feira (27) e segue até 9 de abril, tem uma intensa programação (confira AQUI) de estreias nacionais, espetáculos premiados, um surpreendente espetáculo de abertura e a volta do Fringe (mostra de produções independentes que não passam pela curadoria do festival), além de dança, circo, humor, música, oficinas, shows, performance e gastronomia.


O evento conta com o apoio da Secretaria da Cultura, da Agência do Trabalhador da Cultura e de empresas públicas do Paraná. Além disso, espaços culturais do Estado, como os auditórios do Centro Cultural Teatro Guaíra, Canal da Música, o auditório Poty Lazarotto do Museu Oscar Niemeyer (MON) e o Museu da Imagem e do Som, abrem espaço para espetáculos e atividades de todas as mostras do Festival.


Assim como na edição passada, a Agência do Trabalhador da Cultura, vinculada à Secretaria da Cultura, foi responsável por intermediar a seleção dos trabalhadores técnicos. A secretária da Cultura, Luciana Casagrande Pereira, ressalta o papel do Festival de Teatro de Curitiba para a cultura do Paraná. “Saber que o Festival está em tantos espaços, com uma variedade incrível de propostas e abrindo cada vez mais espaço para a diversidade só nos deixa ainda mais orgulhosos por este evento acontecer aqui no Paraná”, afirma.


“Nesta edição mantemos nosso mote de ‘Festival para Todos’, com uma programação que possibilita arte e entretenimento para todos os tipos de públicos, de forma acessível e diversificada, em diferentes pontos da cidade”, explica o diretor do Festival de Curitiba, Leandro Knopfholz.


Mostra Lúcia Camargo

A Mostra Lucia Camargo, a principal do FTC, tem nova curadoria, composta pela produtora e pesquisadora Daniele Sampaio, pela atriz e diretora Giovana Soar e pelo dramaturgo e crítico teatral Patrick Pessoa, que escolheu 32 espetáculos para representar a diversidade contemporânea do teatro nacional e internacional.


“A pluralidade e a diversidade de gêneros, textos, propostas e até mesmo de corpos e origens das companhias marcam o Festival de Curitiba. Um festival que é feito para todos e que precisa refletir também essa multiplicidade que o próprio teatro é”, afirma Fabíula Passini, também diretora do Festival de Curitiba.


No Guairão, a peça de abertura é a histórica montagem de “Hamlet” do grupo peruano Teatro La Plaza, composto apenas por artistas com síndrome de Down. Entre as produções nacionais, destaque para Vera Holtz em “Ficções”, monólogo dirigido por Rodrigo Portela e para o aguardado “Intimidade Indecente” com Marcos Caruso e Eliane Giardini como o casal protagonista.


Último trabalho dirigido por Jô Soares no teatro, “Gaslight – Uma Relação Tóxica”, recria um dos maiores sucessos da história da Broadway. Com músicas de Zeca Balero e Newton Moreno e presença do ator Cassio Scarpin (o Nino de "Castelo Rá-Tim-Bum"), “O Bem-Amado Musicado” é uma versão do clássico de Dias Gomes.


No campo da dança, o célebre Grupo Corpo marca presença com duas peças, “Breu e Primavera”. No Guairinha, a estreia nacional de “O Tempo e a Sala” é uma coprodução do Festival de Curitiba. No elenco, atores de sucesso nacional e o retorno de Simone Spoladore ao teatro.


Já “A Invenção do Nordeste” desconstrói os mitos sobre “ser nordestino” e “Prot{AGÔ}nistas”, dirigido por Ricardo Rodrigues e com 18 artistas no elenco, é uma mistura de teatro, música e circo, em um espetáculo para toda família.


“Tartufo” é Molière em versão musical expressionista e sem falas; a trama central é sobre um falso devoto que se infiltra na casa de uma família para se beneficiar de sua ingenuidade.


Estreia na praça e mais

A companhia holandesa Wunderbaum escolheu o Festival de Curitiba para a estreia mundial de “Square / Praça”. O espetáculo gratuito é uma experiência sensorial ao ar livre, na praça Santos Andrade. Serão distribuídos um número limitado de fones de ouvido ao público por ordem de chegada.


Dois espetáculos de dança contemporânea se apresentam no Teatro da Reitoria: o surpreendente “c h ãO”, da dupla Marcela Levy e Lucía Russo, e o tecnológico “Matéria Escura”, do grupo Cena 11.


No mesmo palco, a Cia de Teatro de Heliópolis traz “Cárcere Ou Porque As Mulheres Viram Búfalos”, um dos espetáculos mais comentados de 2022, que recebeu o Prêmio APCA de Melhor Dramaturgia e indicado ao Prêmio Shell nas categorias Direção, Dramaturgia e Música.


O SESC da Esquina recebe “Karaíba”, que fala da formação do Brasil sob a perspectiva dos povos originários com a maior participação indígena em elenco e produção já vistos em festivais de teatro no Brasil.


“Desfazenda - me enterrem fora desse lugar”, do coletivo O Bonde, com direção de Roberta D’Alva e dramaturgia de Lucas Mura, repleta de ineditismos, é baseada no texto original "Como criar um corpo negro sem órgãos".


No aclamado “E.L.A.”, a performance de Jéssica Teixeira chama para o debate anticapacitista. Já “Tragédia”, do quarteto Quatroloscinco, apresenta leitura contemporânea do clássico grego Antígona, de Sófocles.


O Teatro Zé Maria recebe “Stabat Mater”, da premiada Janaína Leite, que é acompanhada no palco por sua própria mãe e pela figura de Príapo, em que articula de forma rígida temas historicamente inconciliáveis. Há a estreia nacional de “Adoráveis Transgressões”, um cabaré selvático a partir da obra do dramaturgo franco-argentino Copi e da curitibana Leonarda Glück.


“Brenda Lee e o Palácio das Princesas” é um musical sobre a ativista que fundou a primeira casa para pessoas com HIV/Aids, do Brasil. No solo “Sobrevivente”, a atriz curitibana Nena Inoue investiga origens e apagamentos na vida das mulheres de sua família. Já “Enquanto Você Voava, Eu Criava Raízes”, da Cia Dos à Deux, é uma história de amor contada sem palavras entre o teatro, a dança e as artes visuais.


Na Casa Hoffmann, “O Que Meu Corpo Nu Te Conta”, do Coletivo Impermanente, é uma experiência sobre temas universais como assédio sexual, gordofobia, racismo, etarismo e infertilidade.


“Eu Tenho Uma História Que Se Parece Com a Minha” é uma instalação performance de Tetembua Dandara, que ativa suas emoções no palco com sua avó, Dirce Poli, de 95 anos, com interferências de sua mãe, Neuza Poli, e de sua irmã, Mafoane Odara, que contará com a preparação de comidas em que o público é convidado para uma experiência com vozes e sabores.


Dois artistas curitibanos com trajetórias importantes no teatro nacional também estreiam espetáculos na Mostra Lucia Camargo. O renomado iluminador Beto Bruel estreia como diretor em “Ovos Não Têm Janela”, de Manoel Carlos Karam, no Auditório Poty Lazarotto, do MON.


E em “Sonho de Uma Noite de Verão”, clássico de Shakespeare, o diretor Maurício Vogue promete uma versão alegre e divertida da obra, com apresentações no Dizzy Café Concerto.


Mostra de Solos

Dentro da programação da Mostra Lucia Camargo, uma das novidades é a “Mostra de Solos”, com sede na Casa Hoffmann. As peças “O Grande Dia”, “Reencarnação Ao Vivo”, “Arqueologias do Futuro”, “Experimento Concreto” e “Vienem por Mí” são trabalhos que oferecem um pequeno panorama do alcance estético e social das produções teatrais de artistas que, de alguma forma, foram invisibilizados.


Volta do Fringe

Após três anos revogado pela pandemia, o Fringe volta à programação do Festival de Curitiba reestruturado. Com parte de sua programação gratuita e acessível a todos os públicos, a mostra ocupa teatros, praças, parques e ruas de Curitiba e Região Metropolitana, com mais de 280 espetáculos, produzidos por aproximadamente 1.800 artistas e técnicos vindos de 12 estados do Brasil e de outros países.


O Fringe é uma mostra que não passa pela curadoria do Festival. Nela, companhias de teatro, circo, música, dança e outras vertentes artísticas do Brasil e de outros países participam por meio de cadastro voluntário.


Interlocuções

Programação cultural gratuita dentro do festival, o Interlocuções traz debates, encontros, palestras, mesas redondas, sessões de autógrafos, oficinas, filmes e lançamentos de livros. A masterclass com o escritor Daniel Munduruku e oficinas de gestão e planejamento de grupos teatrais fazem parte da ideia. Parte das oficinas conta com vagas limitadas e as inscrições podem ser feitas pelo e-mail interlocucoes@festivaldecuritiba.com.br


Guritiba

O projeto cultural e social Guritiba tem como foco a democratização do acesso à arte para crianças, adolescentes, educadores e suas famílias. Em 2023, o programa acontece nos dias 1, 2, 8 e 9 de abril no Festival. Em seu 15º ano, o Guritiba segue aumentando o impacto de suas ações sociais com espetáculos, shows, contações de histórias, brincadeiras e atividades socioculturais.


Nesta edição, no Teatro Bom Jesus, o espetáculo “Suspeitos”, com texto inédito de Denise Crispun, conta a história do misterioso sumiço de uma obra de arte. Já “PaPeLê – Uma Aventura de Papel” é uma grande brincadeira que parte de situações simples para transitar para um mundo de imaginação, onde cada um vai assumindo personagens e situações.


Antes dos espetáculos, o “Muralzinho de Ideais” traz brincadeiras e brinquedos para todos. Além disso, durante o período do Festival de Curitiba diversas ações levarão cultura, divertimento e educação de forma lúdica a diversas instituições sociais da região.


Mishmash

Mostra de variedades artísticas e performáticas que diverte famílias inteiras com números de malabarismo, mágica, mímicas, circo, palhaçaria, música, entre outras vertentes, ocorrerá 8 e 9 de abril, no Viasoft Experience – Universidade Positivo, tendo como anfitrião o famoso Palhaço Alípio, que já confirma a presença de artistas como o Palhaço Tomate, Willian Kreff com Parada de Mão, Yareni Bates & Harry Rodrean entre outras atrações.


Risorama

Um grande comedy club com os maiores nomes do humor do País em apresentações com serviço de bar ao público cujo anfitrião é Diogo Portugal, um dos precursores do stand-up no Brasil. O mais tradicional festival de comédia nacional ocorrerá de 30 de março a 4 de abril, no Viasoft Experience – Universidade Positivo, com nomes já confirmados como Danilo Gentili, Igor Guimarães, Nany People, Criss Paiva, entre outros.


Gastronomix

O primeiro evento artístico e gastronômico ao ar livre do País une programação de música instrumental, artes cênicas e gastronomia, com curadoria do premiado Chef Celso Freire. Com a participação de restaurantes nacionais e internacionais, o evento utiliza gastronomia sustentável e fornecedores locais para diminuir ao máximo os impactos ambientais.


Na programação, aulas-show e atividades para toda a família. O Gastronomix ocorrerá nos dias 1º e 2 de abril, das 11h às 18h, em local que será divulgado em breve, com mais de 12 atrações musicais.


Serviço:

Data: de 27/03 a 09/04

Valores: os ingressos vão até R$ 80,00 (mais taxas administrativas)

Ingressos: www.festivaldecuritiba.com.br e na bilheteria física exclusiva do Shopping Mueller (piso L3), de segunda-feira a sábado, das 10h às 22h; domingos e feriados, das 14h às 20h. Verifique a classificação indicativa e orientações de cada espetáculo.


Valores:

Mostra Lucia Camargo – até R$ 80,00 (entrada inteira) + taxa administrativa

Risorama – de R$ 40 a R$ 80,00 (entrada inteira) + taxa administrativa

Fringe – até R$ 70 (entrada inteira) + taxa administrativa

MishMash – de R$ 30 a R$ 60,00 (entrada inteira) + taxa administrativa

Programa Guritiba – de R$ 30 a R$ 60,00 (entrada inteira) + taxa administrativa

Gastronomix – de R$ 15 a R$ 30 (entrada inteira) + taxa administrativa

Estudantes de teatro e artistas profissionais contam com ingressos promocionais de R$ 50 e R$ 25. Verifique as condições especiais para colaboradores de empresas apoiadoras.


Acompanhe todas as novidades e informações pelo site do Festival de Curitiba www.festivaldecuritiba.com.br, pelas redes sociais disponíveis, no Facebook @fest.curitiba, pelo Instagram @festivaldecuritiba e pelo Twitter @Fest_curitiba.


Por AEN

Comments


bottom of page