top of page
  • Foto do escritorHurlan Jesus

Exposição "BadRoom" segue aberta para o público até final de abril

Visitantes podem conferir os sinais registrados nos banheiros da UEPG durante os últimos anos, além de interagir com a exposição

Exposição "BadRoom" segue aberta para o público até o dia 28 de abril na Proex/UEPG. Foto: Divulgação


A Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Culturais (Proex) da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) está com a exposição "BadRoom" aberta desde o início do mês e segue com ela até o dia 28 de abril. A exposição iniciou com a inquietação de membros de um grupo de pesquisa em Ensino de Ciências da UEPG, para identificar padrões nas diversas impressões e expressões escritas entre portas e paredes dos banheiros masculinos e femininos frequentados pelos estudantes universitários.


As inquietações foram motivadas pelos estudos de Barone e Eisner, que vieram compor o processo: em que medida as Artes Visuais podem dar conta de um processo de investigação, em um escopo fora do campo artístico? Em que medida as Artes Visuais podem servir como um catalisador de significados que de maneiras outras, não poderiam emergir? Estas foram as perguntas e inquietações que os pesquisadores Crisóstomo Ñgala, Marcela Teixeira Godoy e Donizeti Pessi fizeram para dar início ao projeto.


Para esse estudo-exposição, foram coletadas 289 frases, entre junho de 2022 a fevereiro de 2023. O instrumento analítico teve por base o enfoque "teórico-semiológico" de Luis Jorge Prieto (semiologia social), sob a perspectiva "episte-morfológica" de Jürgen Habermas (ação comunicativa).


Os dados sugerem que os banheiros, ao menos em uma universidade pública, transcendem sua função primeira, de satisfazer algumas necessidades fisiológicas, e passam oferecer a segurança do anonimato para a livre autoexpressão.


Segundo os estudos de Prieto, os sinais passam a ser signos, quando está envolvida uma intencionalidade comunicativa. “Ter contato com os sinais produzidos nas portas e nas paredes dos banheiros pelos seus frequentadores, deixa para a sociedade o papel de pensar e construir seus próprios significados”, explicam os pesquisadores.


Dessa forma, os pesquisadores e a pesquisadora, lançaram um desafio a um público plural: representar os grafitos encontrados nos banheiros da UEPG de maneira artística, o que resultou a exposição.

Exposição "Bad Room" segue aberta para o público até o dia 28 de abril na Proex/UEPG. Foto: Divulgação

Parafraseando a arte educadora Rita Irwin, artistas entendem o poder das palavras e das imagens não separados ou ilustrativos uns dos outros, mas interligados para produzirem significados adicionais. Explorar ideias, questões e temas artisticamente, origina maneiras de produzir significado, pessoal e coletivamente.


“Esta exposição visa ser uma importante tentativa de imersão para a re-imaginação do sentido dos ‘banheiros públicos’, e mostrar que esse espaço é também "território do eu", palco de diálogo e de reflexões existenciais”, explicam os pesquisadores.


Curadoria

O ato de "curar" está relacionado com o zelo, cuidado e atenção com alguma coisa. Timologicamente, a palavra curadoria tem origem do latim "curator", que quer dizer "aquele que administra", "aquele que tem cuidado e apreço".


É um substantivo feminino que define o cargo ou função do curador, da pessoa responsável pela manutenção das obras de artes em museus, galerias. Quando um curador seleciona as obras de Arte que farão parte de uma mostra, este utiliza de seus conhecimentos e experiências para torná-las mais fluídas, mais líquidas e enriquecedoras para apreciação pública.


Assim como uma obra sem moldura é considerada uma obra nua, uma exposição sem um curador se resume em “pendurar obras de arte em uma parede qualquer”. A Exposição BadRoom ressignifica através da semiótica as mensagens e desejos privados de um público incógnito. Desde a formação do nome até o uso de louças na montagem, cada detalhe foi pensado para tornar sensorial a leitura das obras, que são as protagonistas da mostra.


"O cheiro, os sons, os espelhos, os azulejos, a possibilidade de interação e as marcações no chão, a La DogVille, bebem de elementos do cinema e também do Dadaísmo de Duchamp, quando tiram objetos rotineiros de seu uso comum e os colocam em uma Galeria de Arte", explica Wilton Paz, curador da exposição.

Exposição "BadRoom" segue aberta para o público até o dia 28 de abril na Proex/UEPG. Foto: Divulgação

Serviço:

Evento: Exposição BadRoom

Local: Galeria de Arte da Proex/UEPG (Praça Marechal Floriano Peixoto, 129 - Centro, Ponta Grossa - PR)

Data: Aberta para visitação de segunda à sexta até o dia 28 de abril (sexta-feira)

Horário: Das 9h às 17h

Entrada gratuita

Comentarios


bottom of page